Páginas

sábado, 15 de outubro de 2011

Destaque do handebol também ataca de massagista terapêutica no Pan



Mayara de Moura, central da seleção brasileira em Guadalajara, é requisitada pelas colegas de equipe para alivar as dores musculares

Um dos destaques da seleção brasileira de handebol nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, Mayara de Moura nem sempre termina de “trabalhar” quando o jogo termina. A bonita central de 24 anos, formada no curso de massagem terapêutica, volta e meia ataca de massagista da equipe.

Paralelo a vontade de se tornar uma grande jogadora de handebol, Mayara sempre sonhou em se formar fisioterapeuta. Ela até chegou a começar a faculdade, mas a decisão de jogar pela Europa acabou mudando seus caminhos. Pelo menos em partes. Hoje, nas horas vagas, ela é massagista.

- Antes de sair do Brasil, eu comecei a fazer fisioterapia. O meu sonho era trabalhar com isso depois quando parasse o handebol. Mas, como eu não consegui terminar e era difícil transferir o curso para a Europa, procurei alguma coisa que tivesse relação - contou Mayara.

Para não perder a prática, os amigos e as colegas de seleção acabaram virando seus pacientes.

- Eu faço mais nos meus amigos, quando estou de férias em casa. Eu tento praticar um pouco, mas não como profissão. Na seleção, sempre tem alguém que diz que está com dor e me pede massagem. É bom porque também não fica muito trabalho para os fisioterapeutas – disse Mayara, que está há cinco anos jogando na Europa. Atualmente, ela defende o time francês US Mios Biganos Handball, da França, atual campeão europeu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts with Thumbnails