Páginas

segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Auto-massagem para tratamento Tendinitis dos músculos aductores

Saiba os benefícios da massagem desportiva


Atletas ou pessoas que praticam exercícios físicos com frequência sabem que a musculatura precisa de preparação e recuperação. A massagem desportiva é reconhecida por tratar (recuperação) e ajudar a alcançar melhores objetivos (preparação) ao esportista. Serve, portanto, para pré e pós atividades físicas e/ou competições.

Sua rotina de treinamento é intensa? Utiliza massagem desportiva como forma de recuperação muscular?
Atletas ou pessoas que praticam exercícios físicos com frequência sabem que a musculatura precisa de preparação e recuperação. A massagem desportiva é reconhecida por tratar (recuperação) e ajudar a alcançar melhores objetivos (preparação) ao esportista. Serve, portanto, para pré e pós atividades físicas e/ou competições.
Na fase de condicionamento, pode ajudar os atletas a recuperarem a musculatura após um treino intenso e também a evitar dores causadas pela fadiga. Neste momento, as manobras devem ser realizadas com mais velocidade e intensidade, para “acordar” a musculatura, elevando a circulação e temperatura local.
Após uma competição, pode auxiliar na regeneração muscular, alongando as fibras musculares, eliminando possíveis edemas e toxinas (como o ácido lático) do corpo. Neste caso, a massagem deve ser mais lenta e precisa. Muitos autores acreditam que a massagem desportiva realizada após uma atividade física intensa, promove uma recuperação muscular mais rápida – além da diminuição da dor.
​ A técnica também trabalha nos trigger points (pontos de gatilho), nódulos sensíveis e palpáveis causadores de dores locais. Geralmente localizam-se onde músculo e tecido se conectam, lugar onde a tensão se acumula. Os pontos de gatilho podem estar longe do ponto de origem da dor – e podem causar problemas como enxaquecas, torcicolos e dores nos braços e pernas, por isso a importância de serem trabalhados.
​Como se percebe, a massagem desportiva pode ser benéfica para pessoas que curtem atividade física ou aquelas que se dedicam exclusivamente ao esporte. Em ambos casos é bem vinda, pois tem também um efeito psicológico, ligado ao bem estar, desencadeado pelo toque e pelo relaxamento.
​O que modifica em cada caso é a maneira de ser aplicada e, por isso cabe ao profissional que for executá-la conhecer a pessoa que vai receber a técnica, saber qual esporte pratica e quais áreas do corpo são mais utilizadas – assim poderá fazer uma massagem mais efetiva e correta. Muitos atletas, como os jogadores de futebol, corredores e fisioculturistas, são usuários da massagem desportiva – que geralmente é bem recebida pela maioria das pessoas. E o melhor: existem estudos que comprovam que a técnica ajuda o atleta a aumentar o desempenho e evitar lesões.
​Os principais objetivos da massagem esportiva são: relaxar musculatura, aliviar estresse e possíveis dores, evitar a fadiga, remoção de toxinas, aumento das articulações, diminuir edemas, aumentar o desempenho, prevenir lesões.
​Ideal ser realizada uma vez por semana. Nos casos de preparação para uma prova, pode aumentar para duas vezes na semana ou sempre após o treinamento e competição. Ela é contra-indicada para quem apresenta lesões agudas, doenças cutâneas, feridas abertas, febre, infecções, tumores, trombose, problemas circulatórios ou renais.
Matéria publicada no site Torcedores.com

LeBRON JAMES - alongamentos antes da partida

video

domingo, 29 de novembro de 2015

Massagem funcional para corredores de provas de rua



Hoje, seja durante a semana ou aos finais de semana, encontramos diversos corredores anônimos nas calçadas, pistas, parques, preparando para as famosas corridas de rua.
Durante as provas encontramos os quiosques ou tendas de massagem com a presença do personal training, nutricionista e um profissional da área de educação física, estética ou fisioterapia, com formação e capacitação emmassagem.
Devido a muita procura, organizamos os curso de massagem desportiva e massagem funcional, para que possam atender melhor estes dedicados corredores de provas de ruas.
A massagem, além de apresentar resultados interessantes nesta atividade física que mais cresce no Brasil, é uma prática que cresce em Clínicas, SPA’s e Academias.
Para os atletas amadores desfrutarem melhor do resultado da corrida, informamos que a massagem pode melhorar o desempenho, prevenir lesões e promover a recuperação rápida após as corridas.
Chamamos estas técnicas de Massagem desportiva e a Massagem Funcional, que se concentram em cuidar e aliviar as dores de tecidos moles (músculos) e lesões que são associadas com atividades de corrida de rua e outras práticas desportivas. A massagem pode reduzir a rigidez muscular e melhorar o relaxamento, reduzindo a frequência cardíaca e pressão arterial, eliminando todas as substâncias tóxicas que limitam o movimento durante a corrida ou pós-corrida.
Enquanto muitos atletas estão convencidos dos benefícios físicos da massagem, a investigação sobre a sua eficácia está crescendo nas universidades. A massagem envolve a aplicação de pressão mecânica sobre os tecidos moles, e isto tem sido associado com a flexibilidade dos músculos, aumento da amplitude de movimento das articulações e diminuição da rigidez muscular, gerando consequentemente melhor reflexo, mais rapidez, mais velocidade, vencendo assim os próprios limites.
Recentemente, pesquisadores da Universidade McMaster informaram que a massagem profunda após um treino intenso faz com que os músculos ampliem o crescimento de novas mitocôndrias, que são responsáveis ​​pela conversão de nutrientes em energia útil.
Para este estudo, os pesquisadores selecionaram grupos de homens a se exercitar até a exaustão. Após o treino, os homens receberam uma massagem profunda do tecido em uma perna por 10 minutos. Biópsias musculares foram retiradas a partir de um músculo (quadríceps) antes e após o treino, e de ambos os músculos imediatamente depois de uma massagem de 10 minutos em uma perna, e, novamente, duas horas e meia mais tarde. A massagem profunda do tecido aumentou o tamanho e número de mitocôndrias dos que receberam a massagem comparado aos que não receberam. O aumento das mitocôndrias pode melhorar o desempenho de resistência e da taxa de oxigênio que os músculos podem utilizar.
A pressão da massagem pode também melhorar o fluxo sanguíneo durante a massagem e aumentar a temperatura do músculo. A maioria das pessoas relata uma sensação de puro relaxamento, menos ansiedade e melhora do humor como resultado. Os atletas podem realmente encontrar uma vantagem nesses benefícios psicológicos associados ao planejamento do treino de força, relaxamento, associado à massagem suave e rápida antes dos treinos e profunda pós-treino.
Quem está iniciando nesta atividade deve realmente procurar mais informações com seu técnico e ou personal training e usufruir dos benefícios da massagem para o bem-estar.
Referências:
Nessi, A. Massagem Antiestresse – Teoria e Prática para o Bem Estar – 5ª edição. Phorte Editora, São Paulo – 2010.

sábado, 28 de novembro de 2015

A MASSAGEM AUMENTA A DISPOSIÇÃO FISICA



O estudo “The relationship of massage and exercise to mood enhancement” de Weinberg & Kolodny (1988) investigou a relação entre o exercício, a massagem e o aumento da disposição. A mesma proposta de pesquisa foi realizada entre 2008/2009. Os pesquisadores concluíram que a massagem relacionou-se consistentemente com o aumento do humor positivo e com o bem-estar psicológico. 

Acredita-se que a liberação de serotonina aconteça porque a massagem possui o mesmo impulso fisiológico que o exercício que também libera serotonina e ocitocina. Sobre os hormônios, sabe-se que há liberação de hormônio ocitocina (aumento de bem-estar), aumento de hormônio serotonina (a massagem altera a resposta do corpo ao estresse). 

A massagem aumenta os níveis disponíveis de encefalinas e endorfinas, diminui o nível de cortisol, também os níveis de norepinefrina /noradrenalina. Não é a toa que a massagem era chamada de ginástica passiva. O estudo foi um ensaio científico, porém no futuro acontecerão novas pesquisas. No Brasil um grupo de pesquisa já iniciou novas pesquisas neste sentido e em breve teremos novas descobertas.


Westminster Reino Unido - 2009
MassageTherapy Foundation - 2009

massagem relaxante muscular

video
video

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Massagem relaxamento muscular



Aqui o Mestre Fernando Fernandes a realizar uma massagem de descompressão e relaxamento muscular a um atleta ( Luis Caetano ), em que cada vez mais é um processo importante na preparação de um atleta

Alongamento, massagem, hidratação e alimentação podem evitar cãibras


A cãibra é uma contração involuntária dos músculos voluntários e acontece principalmente pelo estresse e fadiga desses músculos, por isso pode acontecer em qualquer região do corpo. É mais comum acontecer nos músculos maiores, que são mais exigidos, como as panturrilhas.

Já aconteceu de você estar parado e, de repente, a panturrilha contrair em uma cãibra? Quando isso acontece, o melhor é esticar a perna, alongar? E por que será que temos cãibras? Veja dicas para resolver o problema com o consultor e médico do esporte Gustavo Magliocca e o fisiologista do exercício Paulo Roberto Correia.
A cãibra é uma contração involuntária dos músculos voluntários e acontece principalmente pelo estresse e fadiga desses músculos, por isso pode acontecer em qualquer região do corpo. É mais comum acontecer nos músculos maiores, que são mais exigidos, como as panturrilhas.
Os motivos que podem causar a cãibra são: desequilíbrio dos sais minerais (falta ou excesso dos hidrólitos, grupo formado principalmente pelo potássio, sódio e magnésio); atividade física; problemas circulatórios; medicamentos diuréticos e suplementos.
E o que fazer no momento da cãibra? A primeira coisa é alongar o músculo posterior ao que está sofrendo a contração involuntária.
Se a cãibra for na panturrilha, por exemplo, deve-se alongar o músculo tibial anterior. Massagear a musculatura, aumentando o calor, também ajuda na circulação do sangue. Para tentar prevenir a cãibra, os médicos explicam que é importante ter uma alimentação rica em vitaminas e sais minerais, um bom condicionamento físico, hidratar-se e sempre que puder fazer alongamento.
E a história da banana, será que é verdade? Os médicos dizem que a banana não previne cãibras! “A banana é um alimento rico em potássio, mas as causas de cãibras por déficit de potássio são poucas. Você tem outras fontes de alimentos ricos em potássio que podem ajudar”, diz o doutor Gustavo.
Formigamento
O formigamento não tem relação direta com a cãibra, mas o fator causador pode ser o mesmo, a má circulação de sangue. Quando ficamos em uma mesma posição por muito tempo o fluxo sanguíneo fica deficiente, gerando o formigamento até que a região fique anestesiada. Por esse motivo ele pode ser um precedente à cãibra.
Matéria publicada no site Globo.com

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

MASSAGEM GDS



Criada na Bélgica, nos anos 70, devolve elasticidade e harmonia de movimentos O coreógrafo Ivaldo Bertazzo já dava aulas de dança para muita gente famosa, no final dos anos 70, quando conheceu a fisioterapeuta belga Godelieve Denys-Struyf. Ela havia acabado de desenvolver um novo tipo de massagem, batizada com as iniciais de seu nome. Bertazzo se encantou. "Fugia de todo o exotismo hippie, ainda bastante comum naquela época", lembra. "Era séria e funcional." Mesmo sem saber fazer massagem, Bertazzo trouxe o método para São Paulo. 

Em 1986 fundou o Centro Brasileiro de Cadeias Musculares, no Pacaembu, que oferece cursos, alguns com professores europeus. A técnica busca a reeducação postural para tratar desvios de coluna e tendinites. Geralmente, o terapeuta usa as palmas das mãos em movimentos no sentido longitudinal, por exemplo, dos ombros às mãos, dos quadris aos pés, do pescoço à barriga. Dessa forma, os músculos ganham em elasticidade e ficam mais relaxados. Em alguns casos de dores lombares, os terapeutas chegam a empregar manobras um pouco mais radicais.

 Eventualmente, o universitário Lucas Lenci, 20 anos, agüenta sobre as costas os 64 quilos de Ney Pereira, Pereira concentra seus 64 quilos nas vértebras de Lenci: manobras mais radicais como esta são usadas apenas em alguns casos seu massagista. "A pressão com os pés é muito eficaz para dissolver nós de tensão nas costas", explica Pereira. "Mas só deve ser aplicada por especialistas." Outra preocupação é fazer com que o cliente tome consciência do próprio corpo. 
André Trindade, um dos papas da GDS na cidade, usa um esqueleto de plástico para ilustrar problemas posturais. "Muita gente não tem noção de sua anatomia. E isso é fundamental para quem deseja movimentar-se de maneira harmoniosa."

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Como Fazer Uma Boa Recuperação Muscular Para ter Melhor Rendimento!



Muitos dos atletas de alta competição sabem que para ter sucesso desportivo é preciso ter um bom plano treino, ter uma boa alimentação, ter uma série de cuidados para evoluir sustentadamente. Uma das componentes chave para a evolução sustentada, é a forma como se recupera dos treinos e competições! Os atletas de alto rendimento sabem bem o quanto uma boa recuperação é fundamental, eles por serem profissionais têm mais tempo para recuperar que os atletas que não são profissionais. Por isso mesmo, este artigo terá como objetivo dar dicas de recuperação para quem tem pouco tempo para o fazer corretamente!
O corredor comum, tem por norma só prestar atenção aos pormenores relacionados com o treino,com a parte aeróbia, com o treino de força, com a velocidade, etc, e descura por completo os processos de recuperação que são tanto ou mais importantes que o treino propriamente dito.
A recuperação não é só dormir e descansar bem entre os treinos e competições, a recuperação começa desde o primeiro minuto em que você termina o seu treino, até ao minuto em que você volta a treinar ou competir! Mesmo durante os treinos você pode fazer uma recuperação ativa. Dependendo dos métodos que você use para recuperar, esta pode demorar vários dias. Para ter uma recuperação mais efetiva, deve dividi-la em três componentes, metabólica, estrutural e nervosa.

Recuperação Metabólica

Durante o exercício físico o seu corpo está em fase de catabolismo, ou seja, o seu organismo degrada as moléculas para obter a energia necessária, principalmente as moléculas que temos nos nossos músculos.

Recuperação Estrutural

As contrações musculares ocorrem devido a uma grande intensidade do esforço muscular, ocorrem mais quando você faz treinos de força muscular, ou quando você faz esforços de longa duração, como correr ou andar de bicicleta. Este tipo de esforço provoca danos em todos os nossos tecidos, musculares e ósseos, neste caso a recuperação passa por ressintetizar todos estes tecidos.

Recuperação ao nível do sistema nervoso

Nos períodos em que se faz treinos mais intensos, os nossos músculos entram em fadiga muscular, perdendo todas as suas moléculas que são responsáveis por “comunicar” com o nosso sistema nervoso central. Desta forma temos sensações como a fadiga, falta de coordenação, apatia, etc.
Otimizar os processos de recuperação pode fazer a diferença entre o desempenho adequado ou overtraining e fracasso em alcançar seus objetivos.

Tempos médios de recuperação

O princípio fundamental é respeitar os tempos necessários pelos nossos diferentes sistemas, para assimilar e produzir os ajustes necessários para cada aplicação da carga de treino. O quadro que se segue, mostra o tempo médio de recuperação para cada tipo de esforço efetuado em pessoas já com uma boa capacidade de treino, obviamente que são tempos médios e não exatos.
QualidadeRecuperação
Capacidade Aeróbica24 horas
Capacidade anaeróbia48-72 horas
Velocidade36-48 horas
Força máxima48-72 horas
Endurance Muscular24-48 horas
Flexibilidade24 horas

Recuperação em cada fase

Dependendo da fase da época em se encontrar, pode-se adotar várias medidas de recuperação, umas tendem a criar o menor stress muscular possível durante o treino, outras são planificadas para acelerar os processos de recuperação depois dos treinos.

Recuperação durante o treino

Pode parecer contraproducente mas não ingira alimentos durante os treinos, a menos que você esteja a fazer treinos ou competições de trail running que são muitos mais exigentes e duros. Beba muita água, nada mais, a chave nesta fase é garantir a hidratação, se não ingeriu nutrientes antes do treino durante o treino não os irá conseguir repor. Durante um treino de força muscular não fique parado, faça exercícios de flexibilidade entre as séries, a melhor recuperação ativa é o movimento. Caminhe e faça pequenos estiramentos musculares, desta forma está promover a circulação sanguínea que ajuda os músculos a limparem as toxinas! Mas tenha atenção, faça apenas pequenos estiramentos, nada de muito elaborado, lembre-se que você não está a treinar a flexibilidade! Se você alongar demais o músculo tem o efeito contrario, pode mesmo rompê-lo, o objetivo é fazer exercícios de recuperação muscular!

Recuperação após o treino

Este é um momento chave, esta é a primeira oportunidade que você tem para recuperar corretamente, o nosso corpo nos dá um estado metabólico único para assimilar os nutrientes e podemos usá-lo para uma recuperação rápida. Durante o exercício, o nosso corpo tem usado o glicogênio para as contrações musculares, seja num treino de força intenso ou num treino aeróbio. O que acontece é que as nossas reservas de glicogênio dos músculos estão no mínimo, acontece a desidratação, e as proteínas contrateis estão com danos estruturais graves! Por esse motivo, o objetivo será reparar todos estes danos e perdas para o próximo treino.
É importante repor todos os níveis de glicogênio e líquidos perdidos, se você estiver num período da época em que está a efetuar treinos mais intensos e de longa duração onde a recuperação rápida é necessária, os batidos são o ideal! Tome um batido de proteínas e carboidratos, com cerca de 250 ml de água, o ideal será um hidrolisado cuja percentagem de hidratos de carbono é sempre mais elevada do que as proteínas, o mais adequado é um hidrato de carbono de 70 % e 30 % de proteína.

Dicas para a mistura

Misture com a água a quantidade do produto em gramas igual à do seu peso corporal, se você pesar 70kg misture 70 gramas em água. Evite misturar com sumos, leite, ou outros líquidos, desta forma está a alterar as propriedades dos hidrolisados que estão apenas preparados para serem misturados com água. Pode também juntar a estes batidos creatina ou glutamina que são também assimilados de uma forma muito efetiva.
Se você não toma qualquer tipo de suplemento então opte por uma alternativa mais natural, coma frutas frescas, embora seja de reposição mais lenta desta forma estará a repor a água e os açúcares perdidos durante o esforço físico. Ingira frutas com um alto índice glicêmico tais como, como melancia, melão, bananas maduras, uvas, mamão, frutas em calda ou mesmo mel.

Frio é um poderoso anti-inflamatório

Se você fez um treino muito duro, de força ou aeróbio, os seus músculos nas horas posteriores encontram-se numa fase inflamatória, é a sua reposta natural ao esforço realizado. Logo imediatamente ao treino, pode aplicar frio nos seus músculos para encurtar um pouco o tempo em que os estes se encontram em inflamação. Se você puder mergulhe as suas pernas em água fria, numa piscina ou num tanque várias vezes, se não tiver essa hipótese apesar de não ser muito agradável, um banho de água fria também ajuda na recuperação.
Durante o nosso sono é quando o nosso organismo aproveita para fazer a recuperação mais profunda, entra em anabolismo e aproveita para reparar todas as estruturas musculares danificadas, e também repor os níveis de glicogénio em falta. Portanto, a última refeição do dia deve fornecer proteína de alto valor biológico, e acima de tudo muito baixa em carboidratos de índice glicêmico para fornecer nutrientes para o corpo de uma forma sequencial e duradoura. É imperativo que você vá para a cama com os músculos o mais relaxados possível. Neste momento um banho de imersão ou duche quente é muito bom, você vai descansar e relaxar melhor.

Cuidado com o que você faz para se recuperar!

Todos nós já ouvimos falar em vários métodos para uma rápida recuperação, todos nós sabemos algo sobre este tema, mas a sabedoria popular por vezes é bastante enganadora! Por vezes os métodos que você utiliza não são os mais adequados e atrasam mesmo a recuperação!

Não beba água com açúcar

De certo que já ouviu falar que a água com açúcar faz bem para as dores musculares, isto é um falso mito, a dor não vai desaparecer é obvio! As dores só desaparecerão com o continuar do exercício físico!

Anti-inflamatórios para evitar dor muscular

Drogas como o ibuprofeno, são utilizados para minimizar os processos inflamatórios dos músculos devido ao exercício, no entanto, pode ser contraproducente. Desta forma está a apenas a “mascarar” as sensações de dor próprias do exercício físico, quanto mais pode apenas reduzir a sensação de fadiga, mas não pense que está a acelerar os processos de recuperação naturais. Ouça o seu organismo, as dores são uma das suas formas de manifesto, proporcione-lhe o descanso devido mas nunca o “iluda” com fármacos!

Massagens

Cuidado com massagem quando você tem dor e rigidez, pode causar ainda mais inflamação e dano muscular. Depois de um treino de força, ou um intenso treino cardiovascular, ocorrem numerosas pequenas pausas fibrilares e na maioria dos casos, há um processo inflamatório natural. Massagem aplicada intensa dos músculos envolvidos podem causar ainda mais danos, aumentando e prolongando o processo inflamatório. As massagens são deixadas para os dias de recuperação.

Muito cuidado com as saunas

Evite fazer sauna após o treino, lembre-se que seu corpo está desidratado e precisa neste momento é de re-hidratar e não retirar mais água e sais. Além de aumentar a desidratação não favorece os processos inflamatórios, você pode mesmo ter desorientação e vertigens. As saunas não são tão saudáveis ​​quanto parecem. O mais indicado após o treino são chuveiros de contraste em que você alterna água quente e fria. Convém que termine com alguns minutos de água fria para reduzir os processos inflamatórios.
Fonte: Sport Life.Es

terça-feira, 24 de novembro de 2015

Hormônios e a massagem

Já não é nenhuma novidade que a massagem é uma excelente ferramenta para estimular a circulação e relaxar musculatura. Por isso hoje vamos falar sobre as reações hormonais decorrentes do toque.
Há todo momento o corpo está produzindo hormônios para o seu bom funcionamento. Dentre eles podemos destacar alguns que são estimulados pela massagem. São eles:

A endorfina que é considerada um analgésico natural, reduzindo o estresse e a ansiedade, aliviando as tensões. É também considerada levantadora de ânimo e que dão suporte à saciedade e modula a dor.

A serotonina desempenha um importante papel no sistema nervoso, com diversas funções, como a regulação do sono, da temperatura corporal, do apetite, da atividade motora e das funções cognitivas. Ela regula o humor em termos de emoções convenientes, atenção a pensamentos e efeitos calmantes, tranquilizantes e confortantes.

A Ocitocina que é conhecida como o hormônio do amor, ela torna as pessoas mais cuidadosas umas com as outras, o que explica as pessoas ficaram juntas por tanto tempo, faz com que as pessoas sejam generosas e mais propensas a confiarem umas nas outras. 

A soma de todos esses hormônios (entre outros fatores) é responsável pela maravilhosa sensação após uma massagem. Para melhorar ainda mais o funcionamento do nosso organismo, procure fazer uma alimentação equilibrada e faça exercícios físicos.


Então não perca tempo, faça uma boa alimentação, pratique exercícios e reserve um tempo para relaxar com uma sessão de massagem...

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

MASSAGEM DESPORTIVA


As massagens desportivas são classificadas como específicas, isto é, não apenas para tratar um determinado problema, mas ajudar na preparação prévia para a atividade, nos intervalos da atividade ou depois da atividade. A massagem desportiva também é usada para ajudar a manter o corpo em harmonia.

domingo, 22 de novembro de 2015

Massagem Desportiva



É uma massagem profunda que trata dos grupos musculares, tendões e ligamentos, por isso é especialmente indicada para quem pratica atividades de pouco ou elevado esforço físico. Elimina toxinas em toda a extensão do músculo, profundo e superficial, através de movimentos de massagem lentos, com pressão direta e fricção. É importante beber muita água logo após a sessão, de modo a eliminar as toxinas do corpo. São utilizados óleos essenciais que o vão deixar revigorado.


sexta-feira, 20 de novembro de 2015

A massagem desportiva serve para preparar e recuperar a musculatura de quem pratica exercicio fisico




O objetivo da massagem desportiva é aumentar a circulação sanguínea e ajuda a eliminar as toxinas acumuladas após o exercício físico, o que resulta numa recuperação mais eficaz depois o teu treino.
Principais benefícios :
- diminuiçao das lesões e melhoria da consistência de treino
- prevenção de lesões musculares e dos tendões
- ajudar-te na redução de espasmos musculares e no alivio de músculos fatigados

Felipe Franco posa e mostra músculos e veias após massagem


Felipe Franco voltou a surpreender pelos músculos na web. O fisiculturista e marido de Juju Salimeni posou, fazendo pose e exibindo veias e músculos ao lado da sua terapeuta após uma massagem.
"Hoje retomando minhas sessões de Deep Massage com minha  zika  trabalho muito importante para voltar a buscar uma melhor condição em cima dos palcos. O ano de 2016 promete, que venha a a nova temporada".

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Massagem desportiva traz inúmeros benefícios


A Massagem desportiva traz inúmeros benefícios e é excelente  para ser aplicada não só em atletas mas também em todas as pessoas que praticam alguma atividade física.

A massagem também pode ser aplicada após os treinos, e promove um aumento de até 400% da  da circulação sanguínea naquele local e isso ajuda o músculo drenar o acido láctico acumulado durante a  execução do exercício, e alivia as dores com isso reduz em muito o tempo de recuperação muscular.

A massagem associada ao alongamento apropriado promove o aumento da flexibilidade  reduz as chances de lesões, aumentando a performance do atleta.

Mas para ser eficaz, é muito importante que o  massoterapeuta tenha conhecimentos de anatomia e saiba quais músculos são solicitados para a execução de cada movimento durante os treinos.

Massagem desportiva relaxante

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

A utilidade da massagem na musculação



Dentre tantas técnicas, objetivos e benefícios que a massagem tem, também podemos agregá-la antes e/ou depois da musculação.
Uma massagem desportiva antes, tem como objetivo de preparar a musculatura para o esforço físico. Após a musculação, ajuda a eliminar o lixo metabólico gerado pelo exercício (ácido lático, por exemplo).
Mas precisamos ter o cuidado com algumas contra-indicações como dores agudas, inchaço, hematomas, inflamações, entre outras que são adquiridos com o esforço excessivo. Esses são alguns resultados do exagero na atividade física e geralmente descartamos a massagem.
Uma compressa gelada pode ter muita utilidade em casos como de inchaço e inflamações, pois com a baixa temperatura, as fibras musculares que antes estavam “dilatadas”, se unem novamente, eliminando o inchaço aos poucos.
Em casos de tensões musculares seguidas ou não de hipersensibilidade, o ideal é uma compressa quente. O calor “solta” as fibras musculares que estão rígidas causando o relaxamento e alongamento dos mesmos.
A massagem e esses cuidados não são apenas para quem faz musculação. São para qualquer atividade física.
Procure se informar em sua academia ou mesmo procure um médico e faça uma avaliação de sua estrutura física para obter melhores resultados em seus exercícios.
Desta forma, o conhecimento e intimidade com o próprio corpo aumentam e os resultados físicos desejados serão rápidos e satisfatórios.
De quebra, a respiração, qualidade do sono e bem-estar mental melhoram gradativamente!
A vida é feita de movimento, então vamos movimentar!

Lesões Musculares



Os músculos são responsáveis por produzir movimento os movimentos articulares, realizam contração convertendo energia química em trabalho mecânico. São 434 músculos, representando 40% do peso corporal; dentre estes, 75 pares de músculos estriados são envolvidos na postura geral e movimentação do corpo.

As lesões musculares são comuns nos esportes, com sua frequência variando 10 a 55% de todas as lesões. Mais de 90% delas são relacionadas com contusões ou distensões musculares. A contusão muscular ocorre quando um músculo é submetido a uma força súbita de compressão como um golpe direto, por exemplo. Já nos estiramentos, o músculo é submetido a uma tração excessiva levando à sobrecarga das miofibras e, consequentemente, a sua ruptura.

Grau I – é o estiramento de uma pequena quantidade de fibras musculares (lesão < 5% do músculo). A dor é localizada em um ponto específico, surge durante a contração muscular contra-resistência e pode ser ausente no repouso.

Grau II – O número de fibras lesionadas e a gravidade da lesão são maiores (lesão > 5% e < 50% do músculo). São encontrados os mesmos achados da lesão de primeiro grau, porém, com maior intensidade.

Grau III – Esta lesão geralmente ocorre desencadeando uma ruptura completa do músculo ou de grande parte dele (lesão > 50% do músculo), resultando em uma importante perda da função com a presença de um defeito palpável. A dor pode variar de moderada a muito intensa, provocada pela contração muscular passiva. O edema e a hemorragia são grandes.

Todas as lesões musculares passam por três fases no processo de cura:

1) Fase de Destruição: Caracterizado pela ruptura e consequente formação de um hematoma entre os cotos do músculo rompido e uma reação inflamatória.

2) Fase de Reparação: Compõe a produção de uma cicatriz de tecido conectivo, assim como a revascularização por crescimento de capilares na área lesada.

3) Fase de Remodelação: um período de retração e reorganização do tecido cicatricial e recuperação da funcional capacidade do músculo.

Os princípios do tratamento das lesões musculares na fase aguda são proteção, repouso, gelo, compressão local e elevação do membro acometido. O repouso do membro afetado mediante a utilização de órteses (tipoias, muletas, estabilizadores articulares) está indicado nos estiramentos de grande magnitude (lesões graus 2 e 3). Durante o processo de reabilitação, há a necessidade de modificar as atividades de risco.

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Melhores Manobras de Massagem para Corredores



Após fazer diversos eventos em massagem desportiva, participações em corridas, caminhadas e maratonas fui testando e estudando muito todas as técnicas de massagem que conheço, manobras de fisioterapia, alongamentos etc.

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

A massagem desportiva



Todos os atletas desejam aumentar as suas performances esportivas. Para conseguirem os melhores resultados, precisam seguir um plano de treino rigoroso que faça aumentar as suas capacidades e habilidades, como a força, resistência e velocidade. O problema é que o aumento dos níveis dos treinos também aumentam as probabilidades de existirem lesões musculares que, algumas vezes impedem a competição durante vários meses e em casos mais graves podem mesmo impedir a continuidade do atleta.


A massagem desportiva é muito indicada para lesões musculares causadas pelo esporte. Ela aumenta a circulação e ajuda a eliminar toxinas (como o ácido lático) que se acumulam nos músculos depois da prática de exercícios. A massagem desportiva também é indicada antes do treino ou da competição, por estimular a produção de adrenalina e aquecer os tecidos do corpo.

domingo, 15 de novembro de 2015

Conceito de alongamento


Alongamento muscular são exercícios físicos para manter ou desenvolver a flexibilidade. O alongamento é uma das mais importantes categorias de exercícios que podem ser prescritos para manter e restaurar o equilíbrio normal em cada uma destas estruturas: o músculo, a fáscia, o tendão e o ligamento. Estes podem exibir um grau de rigidez aumentado – que conduz ao funcionamento não-ótimo em determinada articulação secundária – e restringir a amplitude de movimento disponível. O alongamento muscular permite modificar o comprimento do músculo, visando manter ao mesmo tempo, características mecânicas e funções neuromusculares.
Alongamento terapêutico

O alongamento pode ser utilizado como manobra terapêutica para aumentar o comprimento de tecidos moles que estejam encurtados, podendo ser definido também como técnica utilizada para aumentar a extensibilidade músculo-tendinosa e do tecido conjuntivo periarticular, de tal modo contribuindo para aumentar a flexibilidade articular. 

Benefícios dos alongamentos

Um programa regular de alongamento proporciona: 
Aumento da flexibilidade, resistência e força muscular;
Diminuição de dores e desconfortos musculares;
Boa mobilidade muscular e articular;
Melhora da aparência física e imagem pessoal;
Melhora do alinhamento postural estático e dinâmico;
Facilitação dos processos de aquecimento/desaquecimento em atividades esportivas;
Redução de encurtamentos do sistema muscular;
Diminuição dos riscos de lesões músculo-articulares;
Aumento do relaxamento muscular e melhora da circulação sangüínea;
Melhora da coordenação motora.

Objetivos:
Restaurar a amplitude de movimento normal na articulação envolvida e a mobilidade das partes moles adjacentes a esta articulação;
Aumentar a flexibilidade geral antes de exercícios vigorosos de fortalecimento;
Minimizar o risco de lesões músculo-tendíneas relacionadas a atividades físicas;
Prevenir o encurtamento ou tensionamento irreversíveis de grupos musculares;
Facilitar o relaxamento muscular.

Indicações:
Quando a ADM está limitada como resultado de contraturas, adesões ou tecido cicatricial, levando ao encurtamento de músculos, tecido conectivo e pele;
Quando existe fraqueza muscular e retração nos tecidos opostos. Os músculos retraídos devem ser alongados antes que os músculos fracos possam ser efetivamente fortalecidos;
Quando as limitações da movimentação da articulação causam deformidades esqueléticas evitáveis que podem influenciar na simetria corporal e postura.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts with Thumbnails