Páginas

sábado, 30 de março de 2013

sexta-feira, 29 de março de 2013

Massagem Desportiva





Cada esporte e evento atlético usa grupo de músculos de diferente maneiras. O terapeuta massagista voltado ao esporte deve estar familiar com cada músculo, grupo de músculos e como ele são afetados por movimentos específicos e os estresses de cada esporte. Estes terapeutas também devem ter treinados no uso apropriado de hidroterapia e crioterapia.

A terapia da massagem voltada ao esporte é freqüentemente baseada na massagem sueca e freqüentemente inclui o uso de um ou mais das seguintes técnicas:

Massagem Sueca Profunda

Aplicação em músculos específicos das técnicas de effleurage, petrissage e vibração.

Massagem de compressão

Compressão rítmica dos músculos, usado para criar uma hiperemia (acúmulo de sangue) profunda e um efeito de suavidade nos tecidos. É geralmente usada como aquecimento profundo quando se quer um trabalho de massagem bem específico. 

Massagem nos Trigger Point/Tender Point

Posicionamento e pressão combinados dos dedos e/ou polegar nos trigger/tender point e em músculos e tecidos conectivos para reduzir a hipersensibilidade, espasmo muscular e padrões de dor referidos que caracterizam o ponto. Deixados sem tratamento, tais trigger/tender points freqüentemente conduzem a movimentos restritos e dolorosos em regiões inteiras do corpo.

Massagem Linfática

Estimulação do sistema linfático ajudando assim na remoção dos edemas e hematomas.

A massagem para esporte, quando realizada regularmente, pode trazer os seguintes benefícios:

Reduz as chances de contusões por meio de alongamentos apropriados e também através da massagem nos tecidos profundos;
Melhora a amplitude dos movimentos e flexibilidade dos músculos, resultando numa melhora de força e performance;
Reduz os tempo de recuperação entre os exercícios de treinamento, isto quer dizer que você se sente mais disposto a treinar mais.
Melhora a eliminação do produtos metabólicos produzidos durante os exercícios.

Massagem de Manutenção

Os treinadores sabem que para manterem seus atletas no topo da forma física exige um programa regular de prevenção e manutenção assim como tratamento no local onde os exercícios são realizados tanto antes e depois. 
Contusões, torções, escoriações e outras formas de acidentes requerem tratamentos variados para acelerarem a recuperação e reduzirem o desconforto. O terapeuta massagista pode ajudar nestas situações.

Um programa de manutenção efetivo está baseado no entendimento que o terapeuta massagista deve ter de anatomia combinados com um experiente conhecimento de quais músculos são mais ou menos solicitados durante a execução de um determinado esporte ou atividade física. De posse desta informação ele poderá trabalhar um músculo em particular ou grupo de músculos assim como tecidos específicos, ajudando assim o atleta a manter ou melhorar a amplitude de seus movimentos bem como a flexibilidade dos músculos. A objetivo básico do programa de manutenção é ajudar o atleta a alcançar um ótima performance através de um treinamento livre de contusões.

Massagem na Competição

A massagem antes e após uma competição tem objetivos distintos, então vejamos:

Massagem Antes: A massagem antes de uma competição é usada como um suplemento ao atleta na hora do aquecimento pois melhora a circulação e reduz o excesso de tensão tanto mental como dos músculos. A massagem também melhorar a flexibilidade dos tecidos, preparando o atleta para sua performance máxima.

Massagem Depois: A massagem depois de uma competição tem como principal objetivo a redução dos espasmos musculares e produtos liberados pelo metabolismo durante exercícios vigorosos. Diversas técnicas de massagem desportiva aceleram o processo de recuperação do corpo, melhorando o retorno dos atletas aos altos níveis de treinamento e competição, reduzindo assim o risco de contusões.

Massagem de Reabilitação

Mesmo com manutenções preventivas, cãibras, contusões, rompimentos e dores musculares pode ocorrer mas a massagem desportiva pode acelerar o processo de recuperação e reduzir o desconforto durante o processo de reabilitação.

Técnicas de manipulação dos tecidos moles empregadas por terapeutas massagistas são eficazes nos tratamentos de dores agudas e crônicas. 
Por exemplo, acrescentando a massagem linfática aos procedimentos padrões num estágio agudo de uma contusão poderá melhorar o estágio seguinte que é a hipoxi (falta de oxigênio no local da contusão ou ferimento) e ajuda no processo de escoamento da linfa através do sistema linfático, acelerando assim o processo de recuperação.

A técnica dos trigger points (ou pontos de gatilho) reduz os espasmos musculares e a dor que ocorrem no músculos machucados. Quando a técnica de fricção das fibras cruzadas é aplicada na fase sub-aguda e de maturação do processo de cura melhor a formação dos tecidos além de deixá-los mais fortes, o que é vital para manter o região livre de dores permitindo assim movimentos de maior amplitude durante a fase de reabilitação.

Fonte: American Massage Theapy Association - Sports Massage - The Athlete´s & Trainer´s Edge

quinta-feira, 28 de março de 2013

A MASSAGEM MELHORA O SISTEMA IMUNOLÓGICO




Estudantes de medicina na Universidade de Medicina e Odontologia de New Jersey que foram massageados antes de um exame apresentaram uma redução significativa no nível de ansiedade e no ritmo da respiração, bem como um significativo aumento de células brancas no sangue e na atividade das células protetoras do organismo, sugerindo assim melhoras no sistema imunológico.

Tais evidencias eram teses até meados de 1998, após grupos de estudo e pesquisa baseados em evidencias essa afirmativa aumentou. Pesquisadores alemães e britânicos apontam que a massoterapia avança em crescimento, pois seus resultados surpreendem as expectativas. Com os diversos sistemas de massagem poderemos no futuro abordar cada método para um determinado fim, auxiliando nas diversas patologias no campo da biomedicina. Dentre as modalidades temos: Massagem do tecido conjuntivo de Elizabeth Dicke, Massagem miofascial, Massoterapia Clínica, Massagem Sueca (clássica), Massagem Global e DeepTisue Massage.


Westminster Reino Unido – 2012
Conferencia Bodywork EUA-2009
Massage Therapy Foundation - 2010

II PLANALTO FITNESS 16 a 19 de MAIO 2013


II PLANALTO FITNESS
16 a 19 de MAIO 2013

quarta-feira, 27 de março de 2013

Massagem: estímulo muscular deve ser feito antes ou depois da corrida?


Depois de participar de uma prova, nada melhor do que se dirigir para a arena, reidratar o corpo e receber uma boa massagem para relaxar os músculos. Ou será que teria sido eficaz ter recebido o estímulo antes de levar os tênis para o asfalto?

A massagem é uma prática milenar que visa tanto estimular os músculos e prepará-los para uma atividade, quanto relaxá-los após um estresse físico. Portanto, os atletas devem se preocupar em realizá-la tanto antes quanto depois de uma prova.

De acordo com a fisiologista Elaine Freire, a massagem mais indicada para corredores é a desportiva. “Quando é feita antes, a técnica ‘avisa’ o corpo, por meio de estímulos, que ele terá que enfrentar um grande esforço. Além disso, ela estimula a circulação sanguínea dos músculos e os prepara para a corrida”, explica.

No final do percurso, já com o corpo fadigado, é bom dar uma recompensa para os músculos terem conseguido cumprir sua meta. “Quando a massagem é feita depois da prova é um processo de reabilitação. Ela também melhora a circulação, propicia maior oxigenação para que as fibras musculares relaxem e evitem micro lesões”, relata a profissional

Além disso, Elaine reforça que a massagem deve ser um complemento ao treino. “Caso o atleta não esteja bem treinado para uma prova ela é imprescindível, pois o corpo do corredor não está preparado para o esforço que terá que enfrentar e precisará evitar câimbras e lesões”, orienta.

Toda semana - Alguns atletas mantêm o hábito de fazer massagens durante a semana como alternativa para aliviar as tensões e estresses diários, além de aumentar seu rendimento no final de semana. Clínicas especializadas cobram cerca de R$ 130 para cada 50 minutos de sessão.

Segundo a fisiologista, é saudável que o atleta mantenha um acompanhamento massoterapêutico duas vezes por semana. “Porém, essa prática não elimina a necessidade da massagem antes e depois da prova”, ressalta. 

Pontos-gatilhos - Os pontos-gatilho são regiões musculares mais rígidas que se estabelecem na fibra e podem ficar em estado de latência por muitos anos. Para ativá-los, basta que o indivíduo some a ele uma situação de stress físico e/ou emocional e uma nova sobrecarga do músculo. Quando ativado ele passa a produzir um espasmo doloroso.

Para se proteger, o cérebro envia um sinal para que o músculo se contraia, agravando as dores. Assim se forma um circulo vicioso: quanto mais dor, mais estímulos são enviados pelo sistema nervoso e mais contraídas ficam as fibras musculares. 

Para aliviar o desconforto, o massagista deve pressionar o ponto em questão por algum tempo. “A pressão envia uma mensagem para o cérebro parar de contrair o músculo e, assim, interromper a dor”, discorre a fisioterapeuta, e completa: “esse tipo de massagem é feita junto da desportiva”, conclui. 

fonte: webrun.com.br

terça-feira, 26 de março de 2013

Dores na costas, ciático e travamentos


  A coluna do ser humano tem curvaturas e estruturas que dão, em condições normais,sustentação e equilíbrio. É constituída por 30 vértebras ou peças mais ou menos livres e ao mesmo tempo interligadas para formar uma única estrutura: a coluna. Compõe-se de 5 vértebras cervicais (pescoço), 12 toráxicas (costas), 5 lombares, 5 sacrais e o coccix, em geral com discos intervertebrais de proteção e para flexibilidade.
     
 A coluna tem grande resistência, inclusive para suportar pesos inimagináveis, desde que os movimentos, levantamentos de pesos, sejam feitos obedecendo posições *ortostáticas e sempre junto ao corpo, sem lateralizar pesos, ou seja, que não fiquem distantes do eixo da própria coluna (corpo), pois neste caso, a capacidade de resistência da coluna reduz-se a menos de 10% da capacidade original.
    
 Além disso, as tensões emocionais prejudicam e contribuem para produzir desvios e desalinhamentos nas vértebras, causando muitas vezes dores terríveis e continuadas, principalmente do pescoço, nas costas e região lombar. Por exemplo, pinçamentos do ciático que costumam “descer” por uma das pernas.
       
Tais situações nem sempre são consideradas pela medicina Ortopédica, pois os protocolos da área não consideram a maior parte desses desalinhamentos.
      
Por isso surgiu a Quiroprática, que propicia ajustes desses desalinhamentos, buscando restabelecer a normalidade da coluna de forma não invasiva, sem cirurgias e/ou infiltrações. Em certos casos, a Acupuntura também poderá ser útil. 
     
Visto que as inervações duplas que saem das vértebras aos órgãos ou estruturas internas são afetadas por compressões durante os desalinhamentos, é conveniente considerar também tratamentos a esses órgãos ou estruturas para fechar este ciclo.
     
 Tudo isto é detectável pela Naturopatia Vibracional durante a análise energética, a partir do que poderão ser feitas correções quiropráticas e os tratamentos complementares necessários.
Nota do Autor:

*Significado de Ortostático
adj. Que diz respeito à ortostasia, à posição vertical.
Na medicina diz-se de fenômenos que só se produzem em consequência da posição em pé.
institutobrasileirodenaturopatia

segunda-feira, 25 de março de 2013

Massagem e câimbras musculares



É um espasmo local. Qualquer fator irritativo ou anormalidade metabólica em um músculo, como frio muito forte,ocorre uma redução do fluxo sanguíneo para o músculo ou excesso de atividades do músculo pode provocar dor ou outros tipos de impulsos sensoriais que são transmitidos do músculo para a medula espinhal, causando assim, a contração reflexa do músculo. 

Essa contração, por seu turno, estimula mais os mesmos receptores sensoriais o que faz com que  a medula espinhal  aumente ainda mais a intensidade da contração. Assim se inicia um mecanismo de feedback positivo de forma que pequena quantidade de irritação inicial provoca contração cada vez maior até que a câimbra muscular se estabeleça. 


câimbra ocorre por um processo anaeróbico e é doloroso. A câimbra tetânica ocorre por um acúmulo de ácido lático no músculo. As células musculares não conseguem quebrar o ADP em ATP por causa da contração lenta (baixo potencial de ação) em relação a um músculo normal, tendo um acúmulo de ácido lático. A fadiga muscular dá câimbra e vice-versa.




Fonte: Fisiologia humana e mecanismos das doenças.

sábado, 23 de março de 2013

Três dicas para melhorar a dor e a tensão no pescoço:


Três dicas para melhorar a dor e a tensão no pescoço:

1. Pare a cada duas horas para exercitar o pescoço. Não pense que é impossível!! Você vai precisar só de 2 minutinhos. De preferência fique em pé, mas se não der pode fazer sentado mesmo. Siga as instruções: 

- encoste o queixo no tórax, no ponto mais baixo que conseguir. Sinta seus músculos do pescoço, na região da nuca esticarem. Conte até 10. Depois vire a cabeça para o lado direito e sinta seu pescoço, à esquerda, esticar bem. Mais 10 segundos. Em seguida, vire a cabeça para o lado esquerdo. Outros 10 segundos. Agora os músculos da direita do pescoço é que esticam. Pronto. Agora coloque a cabeça para trás e olhe para o teto! Fácil, não? Pois é. Repita essa sequência 3 vezes seguidas. Lembre-se de fazer este exercício a cada 2 horas.

2. À noite tome um banho relaxante. Nos minutos finais, abra mais a água quente e deixe cair no pescoço por uns 3 minutos. Depois faça uma compressa morna ou quente na região que mais está dolorida e faça uma massagem bem suave com suas próprias mãos nas regiões que mais incomodam. Claro que se houver alguém para ajudar, é muito mais fácil.

3. Cuidado com seu travesseiro. Não deve ser alto, nem baixo demais. A altura ideal é a do seu ombro, quando você está deitado de lado. O pescoço deve ficar na posição neutra. Nem para cima nem para baixo.

Aqui vai a melhor dica: “esvazie” a cabeça das preocupações. Pense leve e seu pescoço vai te agradecer.

Massagem e esportes radicais fazem sucesso na Intersports Brazil Hall



O salão internacional de marketing esportivo e licenciamento de produtos Intersports Brazil Hall, que acontece desde quinta-feira (21) até o domingo (24), no Expominas, reúne todos os tipos de "tribos" do esporte. Na feira, estandes de venda de produtos de academia até massagens rápidas feitas por uma universidade de Belo Horizonte.

As opções mais interativas, como slackline, escalada, paintball, mensuração de tempos de atletismo e hóquei in line atraiam mais a atenção dos visitantes da feira, um público mais jovem durante a tarde, com alunos de escolas de Belo Horizonte.

Esportes radicais
Os esportes radicais, apresentados pela empresa Nerea, localizados bem no centro do salão do Expominas, formaram uma fila de espera, sendo atrações destacadas na Intersports Brazil Hall.

Famoso nos últimos tempos, ganhando praticantes e mídia, o Slackline era praticado incessantemente. 

Três garotos, em especial, chamaram a atenção por irem até a metade da corda e não conseguirem passar daquele local. No entanto, a cada queda, voltavam para a fita, tentando alcançar o final.

"Gratificação é muito grande. Todo mundo que procura o stand, procura uma emoção nova. O slackline é uma coisa viciante. A evolução é rápida, com dois dias já estão atravessando a fita", disse Patrick Cordeiro, um dos responsáveis pelo estande do Nerea.

"A escalada já é inserida, mas nem todos conseguem chegar na escalada. o pessoal se dedica muito para chegar até o final. É a primeira vez de muitos, eles agradecem a gente. É gratificante", comentou Cordeiro.

Massagem movimentada
Um dos estandes mais movimentados foi o do Centro Universitário UNI-BH, que oferecia, nesta sexta-feira, quick massage, com duração de até 20 minutos, e aferia a pressão do público. Com a intenção de divulgar os cursos da faculdade na área de sáude.

A alta procura se deve a um motivo só, de acordo com os funcionários n local, o estresse do dia está engolindo todo mundo. Na sexta, então, acumula-se a tensão de toda a semana.

"Todo mundo está tenso. Hoje em dia, o cidadão já é tenso. Quando chega e fala que é massagem relaxante dá esse ibope. As pessoas querem relaxar", disse Adriana Marques, esteticista. "Tem gente que dorme durante a massagem, fala que aliviou... É um resultado imediato", ressaltou.

O estudante Caio Wendell, de 18 anos, da Escola Estadual Augusto de Lima, sentiu na pela os efeitos da quick massage. E sequer conseguia explicar o que estava sentindo. "Estou relaxado até agora, meu corpo está diferente. Nunca senti minhas costas assim. Estou descansado até agora", relatou.

Do estudante para a professora. Com uma rotina em classe pesada, Ana Carolina Moreira, de 31 anos, que leciona na Escola Estadual Benjamin Guimarães, não escondeu que o principal destaque, em sua opinião, era o relaxamento proposta pelas esteticistas da UNI-BH. "Foi bacana demais. Deu para dar uma relaxada boa. Dá para sair voando. A atração (do Intersports Brazil Hall) foi aqui", destacou Ana.

Com o feedback positivo após as massagens de Caio e Ana Carolina, aceitei o intrépido desafio de ser submetido ao processo de relaxamento. Após os 20 minutos, de fato, senti uma enorme diferença. Parecia que o peso que estava em minhas costas tinha sido retirado. Questionei à Adriana o porquê disso: "Tem uma tensão muito grande na região escapular. Foi o que mais percebi. Isso é por conta do estresse que se acumula. Deixa você com dores e até mesmo mais irritado", comentou.

Fonte http://www.hojeemdia.com.br

sexta-feira, 22 de março de 2013

quinta-feira, 21 de março de 2013

DOR NA PERNA PODE SER UM SINAL DE PROBLEMA NA COLUNA



COLUNA E MASSOTERAPIA CLÍNICA


Muitas vezes dores na perna, formigamento, sensação de desconforto ou mesmo de peso nas pernas podem ser sintomas de problemas na coluna. 

“Os ligamentos, ossos e articulações desta região são responsáveis pela sustentação de grande parte do peso do corpo e estão ligados aos membros inferiores por meio dos nervos, que saem da medula. A hérnia de disco pinçando o nervo ciático e os sintomas como citamos acima irradiam para a perna. A hérnia do disco pode estar relacionada a um traumatismo, esforço, atividade intensa, sedentarismo, estresse físico, excesso de peso, prática de exercício inadequada, má postura.

A Massoterapia Clinica possui técnicas que trabalham a biomecânica do indivíduo favorecendo o restabelecimento da função normal.

Cuide de sua coluna, procure um Técnico de Massoterapia.


ABRAMC

quarta-feira, 20 de março de 2013

A ESSENCIA DO ALONGAMENTO


É essencial se alongar antes do exercício?


O alongamento prepara a musculatura para a atividade física, desde que seja feito da maneira correta. E esse jeito não é o estica-e-puxa tão praticado no dia a dia. Tenha cuidado com os métodos de alongamento que você tem observado.

Osteopatia


Texto de Violaine Fourcroy

O campo de tratamento da Osteopatia é muito amplo. Saiba mais:

A Osteopatia pode tratar das doenças mais freqüentes como as ciáticas, lumbago, dores na coluna, escoliose, hérnia do disco, torcicolo. Pode ser tratado o entorse, as dores dos ombros, de pescoço e os problemas decorrentes de acidentes de carro, moto, quedas, etc. Todas as perturbações funcionais como enxaqueca, dores de cabeça, problemas digestivos, insônias, depressão, procurando sempre desvendar o porque do sintoma para poder curar.

Dependendo de sua sensibilidade, o Osteopata irá desenvolver seus próprios métodos de tratamento e minha experiência médica anterior, me levou a tratar mais facilmente das mulheres, particularmente no que diz respeito aos problemas ginecológicos e à gravidez, e consequentemente, a tratar dos recém nascidos e das crianças. De forma especial, adoro trabalhar com os nenés e com as crianças.

Para crianças e nenés, nos utilizamos técnicas suaves, as técnicas cranianas, sem manipulação. Eu trato de nenés que tiveram um nascimento difícil, com deformações do crânio, mas também de nenés que nasceram com parto cesáreo, nenés que choram muito, nenés que tem problemas de digestão, de vomito, nenés que tem problemas de pescoço, que não podem virar a cabeça, nenés que não dormem bem.

Muitos problemas seriam evitados se pudéssemos tratar os nenês desde o momento do nascimento, ou, pelo menos, logo depois. Eu trato crianças que têm problemas de resfriado, sinusites, otites, alergias, asma, problemas decorrentes de quedas, escolioses  choques afetivos  problemas escolares e agitação ou hiperatividade. A Osteopatia é muito eficaz também com as crianças que têm alguma deficiência física ou mental.

A Osteopatia é muito desenvolvida na Europa desde os anos 70, especialmente na Inglaterra, França e Bélgica, mas ainda continua quase desconhecida no Brasil.

Os estudos são longos e difíceis e não se consegue um diploma de Osteopata em poucas semanas !
O Osteopata não tem a pretensão de curar. Porém, liberando as imensas forças que vivem dentro do corpo humano, ele vai dar ao « Homem que sofre » as informações que irão permitir que ele procure a sua « auto-cura ». Desta forma, o Homem conseguirá seguir seu caminho na direção de uma vida com mais Amor e mais Luz.

Violaine Fourcroy

terça-feira, 19 de março de 2013

Equilíbrio postural



Quando utilizamos posturas inadequadas, produzimos esforços excessivos sobre os sistemas muscular, esquelético e articular.

Quer seja em repouso ou em atividade, os vícios posturais e movimentos repetitivos podem desencadear uma série de problemas relacionados à coluna, como dores agudas, sensação de "queimação" nos músculos e até mesmo dor crônica e incapacitante.

Isso acontece porque todos nós possuímos eixos e planos para realizar movimentos e, quando mudamos essa trajetória, adicionamos uma condição de irregularidade e contrariamos o equilíbrio corporal, o que representa um dos principais fatores de risco das doenças que afetam a coluna.

Por isso, é muito importante desenvolver um equilíbrio postural, observando nossa postura no dia a dia, seja no trabalho, em tarefas domiciliares entre outras atividades cotidianas.

segunda-feira, 18 de março de 2013

Massoterapia Preventiva Aplicada ao Desporto

Os desportos em geral têm uma estreita ligação à Massoterapia. A prática desportiva expõe o corpo dos atletas a intensas cargas mecânicas obrigando-o a sucessivas adaptações. A exposição do organismo a essas cargas mecânicas constantes acaba por provocar lesões ligamentares, musculares, fraturas, entorses e luxações. E é essencialmente na prevenção destas situações que se situa o papel da Massoterapia, embora seja também imprescindível na reabilitação de qualquer lesão. 

Os Campeonatos consecutivos e extensos, as chamadas «jornadas duplas»,
as «final 4» do basquetebol, por exemplo, exercem uma influência ainda
maior no corpo dos atletas. A fadiga muscular e a diminuição do desempenho
dos atletas têm um nome: overtraining. Inúmeros atletas sofrem, atualmente,
de overtraining, que acontece quando os «tecidos do corpo» não são totalmente
recuperados. E por isso, funções como estabilização, absorção de cargas,
força e potência não são desenvolvidas com sucesso. E o sucesso começa aqui!

A Massoterapia desportiva, bem aplicada, antes e depois da competição tem 
objetivos distintos: 
  • Antes: A massagem antes de uma competição é usada como um suplemento ao atleta na hora do aquecimento, dado que, melhora a circulação e reduz o excesso de tensão, tanto mental como dos músculos. Também melhora a flexibilidade dos tecidos, preparando o atleta para sua performance máxima durante a atividade.
  • Depois: A massagem depois de uma competição tem como principal objetivo a redução dos espasmos musculares e dos produtos libertados pelo metabolismo durante os exercícios vigorosos.
Diversas técnicas de massagem desportiva aceleram o processo de recuperação 
do corpo,  permitindo que os atletas regressem aos altos níveis de treino e competição,
reduzindo assim o risco de lesões. Torna-se imperativo sinalizar situações
prioritárias e estabelecer com cada atleta um programa que vise a
manutenção da sua performance competitiva.

sábado, 16 de março de 2013

Você sente dor na parte de trás do calcanhar? Pode ser tendinite de calcâneo



Em outras palavras, inflamação do TENDÃO DE AQUILES


Sintomas de tendinite do calcâneo
Os sintomas incluem dor no calcanhar e no tendão ao andar ou correr. A área pode ficar dolorida e rígida pela manhã.

O tendão pode ficar dolorido para tocar ou mover. A pele sobre o tendão pode ficar inchada e quente. Você pode ter dificuldade para ficar na ponta do pé.

Tratamento de tendinite do calcâneo
Tente colocar gelo sobre o tendão de Aquiles por 15 ou 20 minutos, de duas a três vezes por dia. Remova o gelo se a área ficar dormente.

Alterações nas atividades podem ajudar a controlar os sintomas:

Diminua ou pare qualquer atividade que cause dor.
Corra ou caminhe em superfícies macias ou mais suaves.
Tente andar de bicicleta, nadar ou fazer outra atividade que coloque menos carga no tendão de Aquiles.
Seu médico ou fisioterapeuta podem indicar exercícios de alongamento para o tendão de Aquiles.

Eles também podem sugerir as seguintes alterações no seu tipo de calçado:

Uma órtese ou bota que mantenha o calcanhar e o tendão imóveis e permita a redução do inchaço
Palmilhas colocadas no sapato sob o calcanhar
Sapatos mais macios nas áreas superior e inferior do amortecedor do calcanhar
Medicamentos anti-inflamatórios não esteroides (AINEs), como aspirina e ibuprofeno, podem reduzir a dor e a inflamação. Converse com o seu médico.





FONTE: minhavida.com.br

sexta-feira, 15 de março de 2013

Lesão do Manguito Rotador



Visão geral:

O manguito rotador é formado por quatro músculos que ajudam a mover-se e estabilizar a articulação do ombro. Danos em qualquer um dos quatro músculos pode ocorrer por causa de lesão aguda, crônica excessiva, ou envelhecimento progressivo. Isso pode causar dor significativa e deficiência com a amplitude de movimento ou o uso da articulação do ombro.

O ombro é uma articulação que permite que o braço se mova em várias direções. Ela é composta da cabeça do úmero (a extremidade superior do osso do braço) apropriado para a fossa glenóide da escápula. A cabeça do úmero é mantida no lugar pela cápsula articular e labrum, bandas de espessura da cartilagem que formam um cone alongado, onde a cabeça do úmero se encaixa. Os músculos do manguito rotador são os estabilizadores dinâmicos e motores da articulação do ombro e ajustam a posição da cabeça do úmero e escápula durante o movimento do ombro.

Quando o manguito rotador é danificado, uma variedade de questões surgem:
• Dor e espasmo limitam a amplitude de movimento do ombro.

• Os músculos não fazem os pequenos ajustes dentro do conjunto para permitir que a cabeça do úmero para mova-se suavemente.

• Acúmulo de líquido dentro da articulação devido ao limite de movimento.

• Artrite e depósitos de cálcio, que formam intervalo de tempo limite de movimento.

A gravidade da lesão pode variar de uma estirpe fraca e inflamação do músculo ou do tendão, que dará lugar a uma lesão permanente, a um rasgo parcial ou completa do músculo que podem requerer cirurgia para reparação.

Causas da lesão do Manguito Rotador
As lesões de tendão do músculo são chamadas estirpes e são classificados pela quantidade de danos no músculo ou fibras do tendão. O grau I envolve alongamento das fibras, sem quaisquer "lágrimas". Lesões grau II envolvem musculatura parcial ou tendão, e lesões grau III são definidos como uma "lágrima completa" de um músculo ou do tendão.

Os músculos e tendões no grupo do manguito rotador podem ser danificados em uma variedade de maneiras. Os danos podem ocorrer a partir de uma lesão aguda (por exemplo, de uma queda ou acidente), a partir de excesso crônico (como arremessar uma bola ou de elevação), ou a partir de degeneração progressiva do músculo tendão e que pode ocorrer com o envelhecimento.

Ruptura do manguito rotador agudo

• Esta lesão pode se desenvolver a partir de levantamento súbito do braço contra a resistência ou de tentativa de amortecer uma queda (por exemplo, levantamento de peso ou uma queda sobre o ombro).

• A lesão requer uma quantidade significativa de força se a pessoa estiver com menos de 30 anos de idade.

Lágrima crônica

• Encontrado entre as pessoas em ocupações ou esportes que exijam sobrecarga excessiva atividade (exemplos, pintores, arremessadores de beisebol)

• As lesões crônicas podem ser o resultado de uma lesão anterior aguda que causou um problema estrutural no ombro e afetou a anatomia do manguito rotador ou função (por exemplo, osteófitos que incidem sobre um músculo ou tendão causando inflamação).

• trauma repetitivo ao músculo pelo movimento diário do ombro

• Tendinite

• Degeneração (desgaste) dos músculos com a idade

• Isso geralmente ocorre quando o tendão atribui ao osso. A área tem suprimento de sangue pobre e uma lesão leve pode levar um longo tempo para curar e, potencialmente, levar a uma ruptura secundária.

Os sintomas de lesões do manguito rotador

Os sintomas de uma lesão do manguito rotador são devido à inflamação que acompanha a tensão. Esta inflamação causa inchaço, levando ao quadro clínico de dor e diminuição da amplitude de movimento. Como os músculos e tendões do manguito rotador são escondidos bem abaixo do nível da pele, que pode ser difícil de se sentir o inchaço que acompanha a lesão, mas que o inchaço dentro do pequeno espaço que compõe a articulação do ombro impede a amplitude de movimento normal da articulação do ombro.

Ruptura do manguito rotador aguda

• Os sintomas podem ser uma súbita sensação rasgando seguido de tiroteio dor do ombro área superior (tanto na frente e atrás), para o braço em direção ao cotovelo. Há uma redução na amplitude de movimento do ombro por causa da dor e do espasmo muscular.

• A dor aguda de hemorragia e espasmos musculares: Isto pode resolver em poucos dias.
Lágrimas grandes podem causar a incapacidade de abduzir o braço, devido à dor intensa e perda de força muscular.

Lágrima crônica do manguito rotador
• Dor geralmente é pior à noite e pode interferir com o sono.

• Gradual fraqueza e diminuição da mobilidade do ombro desenvolver como a piora da dor.

• Diminuição da capacidade de encolher o braço ou movê-lo para o lado. Isto permite que o braço seja usado para a maioria das atividades mas a pessoa afetada é incapaz de usar o braço ferido para atividades que implicam a elevação do braço ou tão alta quanto mais elevado do que o dos ombros para a frente ou para os lados.

Tendinite do manguito rotador

• Mais comum em mulheres 35-50 anos de idade

• dor profunda no ombro também sentida no braço do lado de fora sobre o músculo deltóide

• sensibilidade de pontos pode ser apreciado ao longo da área que está lesionada

• Dor aparece gradualmente e se torna pior com o levantar do braço para o lado (abdução) ou retorná-lo para dentro (rotação interna)

• Pode levar a uma lágrima crônica: Quando um tendão do manguito rotador torna-se inflamado, corre o risco de perder sua fonte de sangue, fazendo com que algumas fibras do tendão fiquem em desuso. Isto aumenta o risco de desgaste do tendão parcialmente ou completamente.

Exercícios de reabilitação da lesão do manguito rotator:
Os exercícios a seguir são apenas um guia de tratamento básico, por isso o paciente deve-se fazer reabilitação acompanhado de um fisioterapeuta, para que o programa seja personalizado. A fisioterapia conta com muitas técnicas e aparelhos para atingir os objetivos, como: analgesia, fortalecimento muscular, manutenção ou ganho da amplitude de movimento de uma articulação, etc, e por isso, o tratamento não deve ser feito sem a supervisão de um profissional.

1 - Amplitude de Movimento Escapular:
Em pé, Levar os ombros para cima, comprimir as escápulas, uma de encontro à outra.
Depois, empurrá-las para baixo como se estivesse colocando as mãos nos bolsos de trás da calça.
Manter por 5 segundos, relaxar e repetir 10 vezes.

2 - Exercícios Com Bastão:
A - Flexão do Ombro:
Em pé, segurar um bastão com as mãos, com as palmas para baixo.
Levar os braços esticados até a cabeça.
Manter por 5 segundos, relaxar e repetir 10 vezes.
B – Rotação externa:
Em decúbito dorsal, segurar um bastão com ambas as mãos, palmas para cima.
Os braços devem ficar apoiados no chão, ao lado do corpo e os cotovelos flexionados a
90º.
Com o braço são empurrar o braço lesionado e afastá-lo do corpo.
Os cotovelos devem ficar imóveis.
Manter por 5 segundos e repetir 10 vezes.
C - Extensão do Ombro:
Em pé, segurar o bastão com as mãos atrás de seu corpo afastá-lo das costas.
Manter por 5 segundos, relaxar e repetir 10 vezes.

3 - Isométricos:
A - Rotação Externa:
Em pé, de frente para uma porta aberta, com o cotovelo dobrado a 90º e com o dorso da mão encostado no batente.
Aplicar força contra o batente.
Manter por 5 segundos, relaxar e repetir 10 vezes.
B - Rotação Interna:
Em pé, de frente para uma porta aberta, com o cotovelo
dobrado a 90º e com a palma da mão encostada no
batente da porta.
Aplicar força contra o batente.
Manter por 5 segundos, relaxar e repetir 10 vezes.

4 - Exercício de Rotação Externa Com a Faixa Terapêutica:
Em pé e com a mão do lado lesionado encostado no o abdômen, segurar a faixa que deve se encontrar presa a uma maçaneta de porta, do lado oposto ao braço lesionado e puxá-la rodando o braço para fora e afastando a mão da cintura, sem desencostar o cotovelo do corpo.
O cotovelo deve estar dobrado a 90º e o antebraço, paralelo ao chão.
Repetir 10 vezes e evoluir para 3 séries de 10.

Fazer 3 séries de 10 repetições.

5. Exercício Supra Espinhoso:
Em pé, braços descansados na lateral do corpo e polegares apontados para o chão, inclinar levemente o tronco para frente e levantar os braços lateralmente.
Conservar os cotovelos (braços) estendidos.
Levar as mãos até a altura do ombro.
Manter por 10 segundos, descansar e repetir 10 vezes.
Gradualmente, adicionar carga ao exercício, segurando pesos com as mãos para aumentar o fortalecimento.

quinta-feira, 14 de março de 2013

CAMINHADA É TÃO EFICAZ QUANTO FISIOTERAPIA PARA ALIVIAR DORES NAS COSTAS, DIZ ESTUDO


Pesquisa observou que andar durante 20 a 40 minutos de duas a três vezes por semana já melhora de forma significativa dores na região lombar














Uma pesquisa feita na Universidade de Tel Aviv, em Israel, sugere que um programa simples de caminhada é tão eficaz para aliviar dores nas costas quanto sessões de fisioterapia em clínicas especializadas que exigem o uso de equipamentos. Segundo os resultados do estudo, publicados na edição deste mês do periódico Clinical Rehabilitation, uma rotina de 20 a 40 minutos de caminhada durante três vezes na semana já é suficiente para fortelecer a musculatura e atenuar o problema.

Participaram do estudo 52 pacientes que sofriam de dores na região lombar. Em um primeiro momento, essas pessoas responderam a um questionário no qual relataram os níveis de suas dores, os momentos em que o problema as incapacitavam de fazer alguma atividade diária, além de resistência muscular e de caminhada. Depois, metade dos participantes foi submetida a um programa de fortalecimento muscular em uma clínica especializada. Eles realizaram de duas a três sessões de fisioterapia por semana durante seis semanas. O restante dos voluntários passou essas seis semanas em uma rotina de 20 a 40 minutos de caminhada por dois a três dias por semana.

Após avaliar novamente os participantes, os autores do estudo concluíram que ambos os grupos apresentaram uma melhora significativa em todas as áreas de avaliação, incluindo o fortalecimento dos músculos abdominais e das costas. No entanto, no final da pesquisa, quando os voluntários deveriam andar durante seis minutos, o grupo da caminhada conseguiu, em média, andar 80 metros a mais do que as pessoas submetidas à fisioterapia.

Segundo Michal Katz-Leurer, coordenadora da pesquisa, o programa de caminhada também tem a seu favor a praticidade, já que pode ser facilmente incluído no dia a dia de uma pessoa e sem a supervisão constante de um especialista. O hábito, diz ela, também proporciona outros benefícios à saúde, entre eles a redução da pressão arterial e a diminuição do stress.
Fonte: Revista Veja

quarta-feira, 13 de março de 2013

Espondilólise

O que é espondilólise

A espondilólise é uma alteração da coluna vertebral que ocorre principalmente no segmento lombo-sacro, ou seja, ao nível do segmento vertebral L5-S1 (articulação entre a ultima vértebra lombar L5 e a base do sacro S1), mas que pode ocorrer em qualquer outro segmento da coluna vertebral. Na morfologia da coluna vertebral, as vértebras são divididas em duas partes: o corpo vertebral anteriormente; e o arco vertebral posteriormente. No arco vertebral, dentre os vários segmentos que podemos encontrar (ver texto Anatomia da Coluna Vertebral), encontra-se o ístimo vertebral, porção da lâmina vertebral compreendida entre os processos articulares superiores e inferiores. Em algumas situações, podem ocorrer pequenas fraturas no ístimo vertebral, geralmente fraturas por estresse. Independente do motivo que levou à fratura, quando o ístimo vertebral se rompe, é caracterizada a Espondilólise (espôndilo = vértebra, lise= ruptura ou quebra).

A Espondilólise parece ter uma prevalência maior em homens e indivíduos fortemente ativos ou em atletas que realizam com grande freqüência exercícios de extensão do tronco. A maioria dos casos, como já mencionado acima, ocorre nos níveis L5-S1 (cerca de 90%). O defeito é geralmente é unilateral em aproximadamente um quinto dos casos.

Sintomas

Embora essa con­dição muitas vezes se desenvolva cedo na adolescência, normalmente não é detectada até a idade adulta. Crianças e adolescentes geralmente suportam a dor lombar por muitos anos antes de serem avaliadas por um médico. Estudos relatam que 2,3 a 10% da população com Espondilólise geralmente são assintomáticos. Entretanto, cerca de 25% dos pacientes com este defeito podem apresentar dor lombar baixa.

Causas da Espondilólise

Estudos epidemiológicos mostraram que a incidência de Espon­dilólise está relacionada com vários fatores como idade, herança genética, raça e nível de atividade, aonde as manifestações freqüente­mente ocorrem durante a fase de crescimento, principalmente entre 8-20 anos. O risco diminui na meia idade e volta a aumentar entre os 60 a 80 anos. Além desses fatores, ati­vidades que requerem hiperextensão ou hiperflexão da coluna lombar aumentam muito o risco.

Até hoje a Espondilólise foi descrita somente em humanos, o que induz pensar que a postura ereta associada ao constante estresse suportado pela coluna lombar, possa representar um fator etiológico importante.

Ocorre porque a L5 tem um defeito congênito ou adquirido, num lugar da vértebra chamado de pedículo. Geralmente o que acontece é que há um pequeno defeito congênito, uma soldadura incompleta, que com a prática esportiva, acaba rompendo-se, causando uma espondilólise (espôndilo = vértebra, Lise = ruptura).

Diagnóstico e exame

As alterações relacionadas à Espondilólise podem ser encontradas nas Radiografias, Ressonância Magnética (RM) e Tomografia Computadorizada (TC).

Radiografia: Exame clássico aonde o sinal radiológico mais freqüente é a osteopenia e a esclerose na linha de fratura. O sinal mais característico é visto nas incidências obliquas a 30º que mostra o defeito radiotransparente do ístimo vertebral, chamado por Lachapéle de “quebra da coleira do cachorrinho”.

Ressonância Magnética: O sinal primário da Espondilólise detectado na RM é a descontinuidade das margens corticais do ístimo vertebral (pars articulares), mas também podem ser encontradas alterações escleróticas devido a processo degenerativo das facetas articulares adjacentes.

Tomografia Computadorizada: Para que seja possível a visualização do ponto de fratura na TC, os cortes axiais devem incluir o ponto acima do forame neural. Nesse ponto, a imagem normal seria de um arco vertebral intacto com a parede posterior do corpo vertebral, as paredes mediais dos pedículos, o ístimo vertebral (porção da lâmina) e a margem anterior do processo espinhoso. Na Espondilólise, encontramos um arco vertebral incompleto pela fratura ou ponto de ruptura no ístimo vertebral.

Tratamento

RMA da Coluna Vertebral
É um programa fisioterapêutico que utiliza técnicas de Fisioterapia Manual, mesa de tração eletrônica, mesa de descompressão dinâmica. Estabilização Vertebral e Exercícios de Musculação. Ele visa melhorar o grau de mobilidade músculo-articular, diminuir a compressão no complexo disco vértebras e facetas, dando espaço para nervos e gânglios, fortalecer os músculos profundos e posturais da coluna vertebral através de exercícios terapêuticos específicos enfatizando o controle intersegmentar da coluna lombar, cervical, quadril e ombro.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts with Thumbnails