Páginas

terça-feira, 30 de setembro de 2014

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

sábado, 27 de setembro de 2014

Como evitar lesões no squash



As lesões mais frequentes no squash são torções dos tornozelos, ruptura fibrilar nos ísquios e adutores, rupturas ou lesão por cansaço, inflamação do tendão da rótula, tendinite no tendão de aquiles. Todas elas podem ser evitadas, através do uso de um equipamento adequado, um bom aquecimento e resfriamento, e melhorando a técnica de jogo.
Estratégias de prevenção de lesões são muito semelhantes na maioria dos esportes, porém no squash devemos prestar especial atenção aos equipamentos usados e o condicionamento do músculo. Aqui está um guia simples para ajudá-lo a evitar lesões:
1. Aquecimento
aquecimento é uma parte vital da prevenção de lesões em cada esporte. Isso vai ajudar você a se preparar fisicamente e mentalmente. O aquecimento deve obter um aumento no ritmo cardíaco para aumentar o fluxo de sangue ao redor do corpo. Também deve aquecer e alongar os músculos para certificar-se de que você está preparado para trabalhar em um nível ideal e evitar lesões pelo frio ou falta de flexibilidade..
O aquecimento deve ter um mínimo de 7-10 minutos de cardio, para um aumento do pulso. Para fazer isso podemos correr, pular, aquecer de bicicleta, etc. Se você nao tem tempo, em vez de perder tempo procurando estacionamento para seu carro ou perdendo tempo em engarrafamentos, teste, andar de bicicleta, então já terá essa parte feita.
Em seguida e sempre após o aquecimento aeróbico, você deve continuar com alongamentos dinâmicos. Foi descoberto que eles são muito mais eficazes do que alongamentos estáticos (apesar de envolver um maior risco de lesão, o que será minimizado se antes fez um aquecimento ideal). Inclua exercícios como correr com joelhos altos, elevando os calcanhares, etc. Você realizará eles por um período mínimo de 5 minutos e até um máximo de 20 minutos, com movimentos gradualmente mais rápidos. Isso é preferível ao alongamento estático, já que mantém a taxa de coração de corpo mais quente e mais elevada e são parecidos com os tipo de movimentos que são necessários na maioria dos esportes.
 2. Resfriamento
Tão importante quanto o aquecimento, porém pouco utilizado por parte dos treinadores e atletas, encontra-se o período de desaquecimento ou resfriamento necessário após os exercícios, com o objetivo de:
- Prevenir o acúmulo de sangue nos membros, continuando a usar os músculos para o retorno venoso;
- Auxiliar na reposição das reservas de energia;
- Evitar desmaios aumentando o retorno do sangue para o coração e cérebro;
- Auxílio no retorno da pressão arterial aos níveis de repouso e auxilia no relaxamento das estruturas envolvidas na atividade anteriormente executada.
As características são semelhantes às do aquecimento, sendo priorizados exercícios corporais totais e com duração média de 5 a 10 minutos.
3. Massagem Esportiva
Receber uma massagem esportiva com regularidade ajuda na limpeza dos músculos das substâncias rejeitadas, já que aumenta o fluxo sanguíneo. Através da massagem também há melhora na tenacidade muscular e a tensão muscular é liberada. Também é possível  que o fisioterapeuta com quem realiza a massagem identifique áreas de possível problema muito antes de se tornarem lesões.
 4. Equipamento
Há duas peças de equipamento no squash que podem ajudar a prevenir lesões. O primeiro são os tênis. Eles devem ter uma sola antiderrapante para evitar quedas. A segunda é a raquete. As considerações principais são o peso e o tamanho do punho. Usando uma raquete mais leve é menos provável sofrer lesões, principalmente para iniciantes, quando os músculos do punho e antebraço não são fortes. Ter o tamanho do punho errado pode ser a causa do cotovelo de tenista.
 5. Condicionamento Físico
Isso inclui a força muscular e capacidade aeróbia. No squash, é muito importante fortalecer os músculos do antebraço e ombro. Se você está em boas condições, então você tem menos chance de lesão. Músculos fortes são menos propensos a quebrar. Um bom condicionamento irá equilibrar o corpo e ajudar a evitar ferimentos desnecessários. Nos esportes de um só lado como é o squash, se desenvolve um lado do corpo mais que o outro, provocando desequilíbrios musculares.
 6. Recuperação
descanso é uma parte importante de qualquer programa de treinamento para atletas. As alterações fisiológicas nos sistemas cardiovasculares, respiratórios e musculares em nosso corpo, ocorrem quando estamos em repouso. Overtraining muitas vezes resulta em lesões devido à fadiga. A fadiga faz que o esportista execute uma técnica ruim, ou que sua mente não esteja preparada para “reagir” como deve ser, com o risco acrescido de lesão. Se você experimentar desconforto, fadiga e dor generalizada, terá que pensar em fazer uma pausa. O corpo tende a avisar antes da lesão: mas nem todos sabem escutar os sinais de aviso.
 7. Formação
Para jogar nos níveis mais altos de qualquer esporte, o treinamento é de vital importância. Treinamento refere-se não apenas a ideal treinamento cardiovascular e muscular, mas também treinamento tático. Gestos adequados e biomecânica correta são necessárias para evitar lesões.
 8. Nutrição e Hidratação
Uma nutrição adequada é muito importante. Com uma dieta ruim você so conseguirá uma má recuperação após treinos e fara com que seu corpo fique mais propenso a lesões. Uma dieta equilibrada terá de ter em conta:
  • Carboidratos são importantes para recarregar o combustível que precisam os seus músculos.
  • A proteína irá reconstruir seus músculos
  • Se você se desidratar menos sangue irá fluir através dos músculos, e, portanto, seu corpo estará mais propenso a lesões.
  • Lembre-se que quando você começa a sentir sede, seu corpo já está em uma fase avançada de desidratação
  • Vitaminas e minerais são necessários para a recuperação ideal do seu corpo.


Hugo Varela

Jogador Profissional e professor de squash. Nacionalidade espanhola e residente em Brasil.
Mais de 12 anos no mundo do squash, foi campeão de todas as categorias junior espanholas, conseguiu o seu melhor ranking mundial com a posição #180 e o seu ranking espanhol é o #3. Faz parte da seleção espanhola, com a qual ficou em 5º em 2013 no campeonato mundial por equipes.
Contato: hugovarela@live.com
- See more at: http://www.netacademias.com.br/como-evitar-lesoes-squash/#sthash.tOKOz1Tu.dpuf

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Automassagem desportiva



A prática também pode ser complexa, sim. César Cielo, por exemplo, realiza um ritual antes que entrar na piscina, o qual consiste em dar socos no peito. Certa ação pode ser considerada um tipo de massagem, pois relaxa os músculos e facilita a flutuação do atleta na água.

 Em casos mais comuns (como o de quem gosta de correr), aquela massagem com creme  e pressão dos dedos deslizando pela pele, já auxilia na prevenção de lesões durante a atividade física. Tudo está ligado ao relaxamento do músculo.
A massagem esportiva é, na maioria das vezes, recomendada antes e depois de praticar o esporte. E aí vai outra descoberta poderosa: entre os casos mais comuns de problemas resolvidos quase que instantaneamente estão as câimbras. Elas se manifestam quando o atleta está no limite do cansaço devido ao acúmulo de toxinas nas fibras musculares – os movimentos circulares e alongamentos auxiliam na limpeza dessas regiões


quinta-feira, 25 de setembro de 2014

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

terça-feira, 23 de setembro de 2014

A terapia manual



A massoterapia consiste em utilizar as mãos para influenciar a capacidade de reparo do organismo. Assim, a manipulação afeta propriedades mecânicas dos tecidos como elasticidade, força e alongamento; trata as deficiências neuromusculares decorrentes de doenças e lesões musculoesqueléticas como perda de equilíbrio e movimento; trata a dor; permite a correção postural, além de causar reações psicológicas que apresentam uma resposta somática traduzida pelo relaxamento e sensação de bem estar.         

 Várias técnicas compreendem a terapia manual, dentre as quais pode-se destacar a manipulação articular, mobilização neuromeníngea, facilitação neuromuscular proprioceptiva – Kabat, reeducação postural global, massoterapia, massagem transversa profunda, técnica de energia muscular, conceitos Mulligan e Maitland. 

Após uma avaliação clínica criteriosa e baseado na compreensão dos mecanismos fisiológicos da terapia manual, o fisioterapeuta utiliza as técnicas mais eficazes para o quadro clínico. 

A Terapia Manual esta dividida em: 
Método Mulligan 
 Método Maitland
 Método Kabat 
 Mobilização Neuromeníngea 
 Massagem Transversa Profunda .: 

Método Mulligan   Desde o início dos tempos que grandes sábios já começaram a dar importância à manipulação da coluna vertebral e membros como é o caso de Hipócrates à 400 ªc, já usava técnicas de terapia manual, depois ao longo do tempo vários outros cientistas e estudiosos criaram várias teorias e técnicas que são estudadas e praticadas até os dias de hoje. A primeira teoria posicional foi criada por um médico anatomista Ambroise Paré em 1500, que trabalhava mais comumente com pacientes com curvatura lateral de coluna, as famosas escolioses.

 O conceito Mullingan foi desenvolvido pelo Drº Brian Mullingan, trata-se de uma técnica de terapia manual que basea-se no reposicionamento articular. Brian tinha conhecimento das falhas posicionais, isto é, após uma lesão ou trauma uma articulação pode assumir uma posição ligeiramente anormal, muitas vezes não visíveis a exames de imagem como por exemplo o RX. Essas falhas posicionais limitam movimentos fisiológicos e causam dor. A técnica do mulligan foi desenvolvida para reparar essas pequenas falhas, a terapia é executada de forma indolor, se houver dor é porque a técnica não foi eficaz. Existe várias formas de se aplica a técnica, em todas as articulações como cervical, joelho, punho etc. 

 A terapia Mulligan é executada em posições anti-gravitária ou em movimento, isto quer dizer, no movimento que causa dor. Sua indicação é para toda falha posicional como por exemplo um torcicolo na região cervical. É contra indicado para pessoas cardíacas, hemofílicos ou condições de extrema dor ou trauma severo recente. .: 

Método Maitland   
 1. Conceito Maitland: É um método fisioterapêutico criado por Geoff Maitland, australiana que estabeleceu a fundamentação da fisioterapia manipulativa. 
A terapia manual, é a forma de tratamento, incluindo técnicas de mobilização e manipulação (thrust) articular; de forma segmentar. 
 2. Objetivo: Produzir uma resposta analgésica e/ou uma melhora na amplitude do movimento. 
3. Indicações: Pacientes com disfunções neuro-músculo-esqueléticas (podendo estar envolvidas as articulações periféricas e/ou da coluna vertebral, além da articulação têmporo-mandibular (ATM)); onde essas alterações, podem gerar dor, parestesia, rigidez, fraqueza, instabilidade articular, perda de controle, etc...
 4. Contra-indicações
 4.1. Distúrbios: ( espondilolistese, hipermobilidade, lesões vertebrais com compressão de raízes nervosas, compressão da cauda eqüina ou da medula (mielopatia) e estenoses extremas. 
4.2. Traumas: fratura, fratura por stress, subluxação e lesões ligamentares. 
4.3. Tumores 
4.4. Infecções 
4.5 Artropatias Inflamatórias: espondilite anquilosante, artrite reumatóide, Doença de Reiter, colite ulcerativa, Doença de Crohn e psoríase. 
4.6. Metabólicas: osteoporose e osteomalácia. 
4.7. Outros: insuficiência vértebro-basilar, últimos meses de gravidez, crianças, neonatos, problemas psicológicos, espasmo intenso, diagnóstico incerto (ex.: doenças orgânicas simulando dor de origem espinhal) e crença pessoal. 

5. Avaliação: 
 5.1. Exame subjetivo: pela análise dos sinais e sintomas relatados pelos pacientes (p.e.: dor ou disfunção relacionadas à posições ou movimentos. Este tipo de avaliação é para se obter dados como: a queixa principal do paciente, o tipo de desordem, a área e o comportamento dos sintomas, a história atual e a pregressa, os fatores psicosociais, o estado de saúde geral, medicações, exames, e através desses dados e da avaliação física, é que poderemos traçar nossos objetivos e os resultados esperados do tratamento.
 5.2. Exame físico: através da avaliação manual, avaliação da marcha e padrões gerais de movimento, avaliação da postura estática, testes fisiológicos ativos, avaliação fisiológica passiva e avaliação acessória passiva. Os graus de movimento passivo usados na avaliação, são os mesmos utilizados durante o tratamento e serão citados abaixo no item 6.1.3.

 6. Tratamento: através de movimentos passivos, os quais restabelecem as articulações acometidas.
 6.1. Técnicas: incluem a mobilização e a manipulação articular segmentar. 
6.1.1. Seleção: a seleção da técnica a ser utilizada, deve considerar a relação entre a dor e a resistência. Alguns fatores como: posicionamento articular, direção da força, compressão ou tração, velocidade, ritmo e tempo de aplicação, devem ser bem analisados. As técnicas são baseadas nos exames: subjetivo (sinais e sintomas) e no exame físico (movimentos ativos, fisiológicos passivos e acessórios passivos. 
6.1.2. Tempo: não há um tempo ou uma técnica definida para uma condição definida. A técnica será direcionada de acordo com o objetivo que se quer alcançar. 
6.1.3. Graus de movimento passivo: definidos pela quantidade de resistência e pela amplitude do movimento. G1- pequena amplitude de movimento no início da amplitude do movimento. G2- grande amplitude de movimento no meio da amplitude do movimento ( sem resistência). G3- grande amplitude de movimento no ponto de resistência. G4- pequena amplitude de movimento no ponto de resistência. G5- pequena amplitude de movimento e thrust em alta velocidade. OBS.: Os graus de mobilização 1 e 2 são usados quando se tem a intenção de reduzir, eliminar a dor (nos casos de dor dominante) e os graus 3, 4 e 5, para se obter alongamento e conseqüentemente, uma maior amplitude de movimento (nos casos de rigidez dominante). 

7. Efeito Fisiológico 
O método Maitland, ativa o mecanismo não-opióide., através da estimulação da substância periaquedutal cinza dorsal. Conseqüentemente, ocorrem efeitos de analgesia e melhora do movimento imediatos. 

8. Conclusão 
A terapia pelo contato manual, estimula receptores na pele, nos músculos e nas articulações e estes impulsos aferentes, alcançam a medula e centros cerebrais superiores para produzir uma resposta analgésica e uma melhora no movimento. A disfunção dos movimentos funcionais pode ser causada por uma restrição no movimento segmentar. Portanto, a avaliação e o tratamento dessas restrições segmentares, irão possibilitar a reabilitação do movimento funcional. .: 

Método Kabat   
 O método kabat está incluído no grupo da Facilitação Neuromuscular Proprioceptiva e foi desenvolvido pelos norte-americanos Herman Kabat, médico e Margaret Knott, fisioterapeuta, entre 1946 e 1951. Trata-se de um recurso terapêutico cinético que utiliza o estímulo da sensibilidade proprioceptiva para aumentar a força, flexibilidade e coordenação, melhorando a qualidade do movimento.      

 Nesta técnica da fisioterapia, enfatiza-se a reeducação seletiva dos elementos motores individuais por meio do desenvolvimento neuromuscular, da estabilidade articular e da mobilidade coordenada. Os objetivos do método são, portanto, aumentar ou recuperar a potência muscular, aumentar a velocidade de execução domovimento, melhorar a precisão do movimento e recuperar ou melhorar a função estabilizadora. Todos os métodos de Facilitação Neuromuscular Proprioceptiva são baseados em princípios teóricos bem conhecidos e foram desenvolvidos cientificamente. Inicialmente eram indicados e usados para disfunções sistêmicas, como poliomielite e distrofia muscular, alcançando atualmente um campo bastante vasto. O método kabat pode ser utilizado em casos de disfunções musculoesqueléticas e articulares, traumatismos e doenças do sistema nervoso, entre outras. .:

 Mobilização Neomeníngea   Movimentos do sistema nervoso foram citados pelo autor Alf Breig em 1960. Maitland e Elvey desenvolveram testes clínicos onde aplicavam tensão no trato neural. Mais recentemente, em 1991, o fisioterapeuta australiano David S. Butler publicou “Mobilisation of the Nervous Sistem”, com ênfase à terapêutica.   A função do sistema nervoso depende de propriedades mecânicas (movimento e tensão) e fisiológica (transmissão de impulsos) normais. Assim, o SNP e o SNC podem ser afetados por compressão pelas estruturas adjacentes ou estiramento, levando a perda das propriedades citadas anteriormente. Um comprometimento de origem neural ode levar a disfunções do próprio sistema nervoso ou de estruturas musculoesqueléticas inervadas por ele.

 A mobilização neuromeníngea ou Tensão Neural Adversa tem como objetivo restaurar a biomecânica e fisiologia do sistema nervoso recuperando a função normal do mesmo e das estruturas comprometidas. Esta técnica está indicada no tratamento de neuropatias compressivas dos membros superiores e inferiores, LER/DORT, distrofia simpático reflexa, neuropraxias pós-cirúrgicas, tendinites, tenossinovites, hérnia de disco, osteoartrose, espasticidade em indivíduos com distúrbios neurológicos, entre outros. .:

 Massagem Transversa Profunda  
A massagem transversa profunda (MTP) foi criada por James Cyriax, cirurgião ortopédico que fez suas primeiras publicações sobre a medicina ortopédica de Cyriax em meados de 1950. Trata-se de uma técnica de massagem aplicada transversalmente, com a intenção de manter ou restabelecer a mobilidade normal em uma estrutura atingida, ou ainda, retomar a função. Após uma lesão muscular ocorre formação de tecido cicatricial, podendo resultar em adesões entre as fibras musculares, causando dor quando o músculo se contrai. Da mesma forma, tendões e ligamentos podem ser lesados, resultando em uma cicatriz inflamada e aderência do ligamento à superfície óssea. Todos esses fatores podem levar a perda de função, dor e limitação para as atividades do cotidiano. 

A MTP é utilizada para quebrar essas adesões, permitindo aos músculos, ligamentos e tendões tratados readquirir a função normal e sem dor. A MTP não guarda qualquer relação com a massagem convencional e tem como princípio básico o realinhamento dos tecidos moles após lesão musculotendineoligamentar. Está indicada no tratamento de tendinites, distensões musculares e ligamentares e tenossinovites.


segunda-feira, 22 de setembro de 2014

"A massagem não cura doenças e sim tem a função de preveni-las"



O estresse e a tensão têm efeito cumulativo no organismo humano e podem provocar mais problemas do que se imagina.

O desequilíbrio energético evolui de forma gradativa, e isso não é nada bom. O primeiro reflexo é o cansaço mental e físico, depois surgem, sutilmente, as dores. O ponto de tensão do indivíduo determina o local da dor, as regiões mais problemáticas costumam ser os ombros, o pescoço e o tórax. "Nestas áreas podem até aparecer nódulos, resultado de energia bloqueada. Tem gente que até acredita estar com alguma doença mais séria". 

"A massagem não cura doenças e sim tem a função de preveni-las", 

domingo, 21 de setembro de 2014

sábado, 20 de setembro de 2014

Massagem pode ajudar prevenir lesões e aliviar dores musculares


Se o treino foi pesado e deixou seu corpo dolorido, fique tranquilo, é possível prevenir lesões e aliviar dores musculares com a massagem ideal para deixá-lo novo em folha

A prática de esportes traz diversos benefícios para a saúde, mas também pode deixá-lo dolorido no dia seguinte, isso acontece porque o corpo precisa ser preparado aos poucos para a atividade física e responde ao excesso de movimento com a dor e o desconforto para poupar o organismo e evitar o overuse, ou seja, o desgaste de músculos, tendões etc., por conta do excesso de treino. Uma vez instalada a dor tardia provocada pelos exercícios, evite lançar mão de remédios! Essa é uma resposta natural do organismo e, para amenizá-la, uma ótima opção é a massagem desportiva.
“Quando aplicada com habilidade, a massagem torna-se a terapia mais eficaz para liberar tensão muscular e restaurar o equilíbrio do sistema músculo-esquelético, em especial nos atletas de alto rendimento, que padecem frequentemente desse tipo de problema”.
A manobra ajuda também atletas e esportistas esporádicos a prevenir lesões mais sérias. “O acúmulo constante de tensão nos músculos, causado pela atividade física regular, pode se deslocar para estruturas importantes como articulações, ligamentos, tendões e até os músculos, causando mialgias, tendinites e outros problemas de saúde que comprometem o treinamento e o bem-estar”.
“Vale ressaltar a importância de procurar profissionais especializados na hora de fazer a massagem”, 

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Desportiva massagem



Implica a utilização de um conjunto de técnicas específicas orientadas, nomeadamente, para aumentar a rentabilidade dos desportistas e tonificar os tecidos musculares, atuando ao nível da descompressão muscular. 

É sobretudo aconselhada a pessoas que fazem esforços físicos intensos e regulares. Incluem-se aqui todos os atletas de alta competição e todos os atletas que pratiquem exercício físico regular e exigente em termos musculares e desde que não apresentem qualquer contra-indicação para a massagem. 

Para atletas, trabalho uma linha de massagem diferenciada, baseada sobretudo na Massagem Ayurvédica, com manobras específicas. Essa modalidade pode ser feita antes da atividade física (para trabalhar a musculatura e aumentar os rendimentos) ou após a atividade física (para relaxar a musculatura, facilitando sua recuperação).

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Massagem relaxante para esportistas



Em vista dos praticantes de esporte precisarem prevenir lesões, buscarem o melhor rendimento nos treinos e se recuperarem mais rapidamente do desgaste resultante, resolvi colocar à disposição desse público, um trabalho especialmente direcionado à sua necessidade. 

O atendimento consiste em aplicar manobras de alongamento corporal para soltar as articulações, e várias modalidades de massagens para alívio muscular e recuperação do atleta ou do profissional que tem uma rotina estressante. 

Entram a aplicação da massagem relaxante, da quiromassagem, da reflexologia e da massagem terapêuticaentre outras.


terça-feira, 16 de setembro de 2014

domingo, 14 de setembro de 2014

sábado, 13 de setembro de 2014

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Massagem nos desportos


click na foto para visualizar

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

terça-feira, 9 de setembro de 2014

Massagem esportiva ajuda atletas e amadores a relaxar e prevenir lesões


Quem pratica exercícios físicos pode ter uma grande aliada na prevenção de lesões. A massagem esportiva ajuda a melhorar a circulação sanguínea para eliminar toxinas acumuladas na musculatura durante as atividades e beneficia tanto os atletas profissionais quanto os amadores.Basta saber do que o corpo realmente precisa antes ou depois da prática física: cada esporte requer um trabalho de massagem diferente.

Em modalidades de contato físico, como futebol e lutas, não é recomendado promover o relaxamento antes de entrar em campo ou no octógono, por exemplo, pois o cérebro emitirá uma mensagem para o músculo descansar - o que pode ocasionar contraturas durante a atividade. A intenção, portanto, deve ser tonificar os músculos.

— No momento pré-atividade física, não se pode fazer os músculos relaxarem, pois estarão mais suscetíveis a lesões. A musculatura tem de estar pronta para a carga de esforço a que será submetida em seguida — explica a fisiologista e professora da Unisinos, Fábia Krumholz.

Às vezes, indicada antes do exercício
Porém, há casos em que a massagem relaxante é indicada antes do esporte. O ritual praticado pelo nadador César Cielo a instantes do mergulho na piscina pode ser considerado um tipo de massagem, segundo o fisiologista e professor da PUCRS, André Estrela.
O acadêmico afirma que os socos no peito são uma forma de relaxar os músculos da região e, assim, facilitar a flutuação do atleta na água. Quem também pode se beneficiar com o relaxamento pré-atividade são os atiradores:
— Esportistas de precisão podem massagear os membros superiores, porque ficam com os braços muito tempo suspensos. E a fadiga muscular pode prejudicar a mira.
Depois dos exercícios físicos, a massagem relaxante está liberada para todas as modalidades de esporte. Além de auxiliar no descanso muscular, promove o bem-estar psicológico e indica que o coração não precisa mais seguir no ritmo em que estava durante a atividade.
Entre os casos mais comuns de problemas resolvidos quase que instantaneamente com a massagem estão as câimbras. Elas se manifestam quando o atleta está no limite do cansaço devido ao acúmulo de toxinas nas fibras musculares — os movimentos circulares e alongamentos auxiliam na limpeza dessas regiões.
Relaxamento amigo
Qualquer pessoa pode fazer um relaxamento básico em outra. Em uma corrida, por exemplo, é importante que companheiros de equipe ou amigos se auxiliem após as provas para todos voltarem com os músculos menos tensionados para casa. Vida separou algumas dicas de massagem:
— Oriente seu amigo a deitar de postura reta (pode ser no chão, num colchonete, ou até no banco da praça)
— Utilize algum creme hidratante para não promover queimaduras na pele de que está recebendo a massagem
— Faça movimentos com os dedos da coxa em direção ao joelho, no sentido do prolongamento da fibra muscular. Nos braços, sempre do ombro até a mão.
— É importante que quem recebe a massagem esteja tranquilo e confie em quem está massageando

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Exercícios funcionais



Curso : Estratégias Nutricionais em Esportes de Endurance



Não fique de fora deste evento inovador. Saiba como funciona o mundo da nutrição de alto rendimento para esportes de endurance.
Data: 20/09/2014
Horário: 8h30min até 17h30min

Docente: Professor Mestre Rafael Brasília
Mestre em Neurociência – UNIRIO
Pós Graduado em Nutrição Esportiva – UVA
Pós Graduado em Nutrição Experimental – UNIRIO
Graduado em Nutrição – UNIRIO

Local: Rio de Janeiro - Condomínio Meta Office Building - Estrada de Jacarepaguá, nº 7187 - Bairro Freguesia – Jacarepaguá - Cep: 22753-033 (ao lado do supermercado Prezunic)
EMENTA DO CURSO
BLOCO 1
- Dieta, exercícios e tendências atuais;
- Passado X Presente na nutrição;
- Nutrição e estética X Nutrição e desempenho;
- Gluten ? Lactose ? Mídia escrita, TV, internet (google X PUBMED);
- Alimentos funcionais X Desempenho físico;
- Gorduras : suplementação (omegas) X alimentação normal (azeite, castanhas, …);
- Vida ativa X praticante assíduo de exercícios X profissional;
- Evolução nos exercícios, recuperação e estética;
- Vida social X aderência à dieta.

BLOCO 2
- Nutrição no esporte;
- Macronutrientes X Micronutrientes;
- Avaliação física e nutricional;
- Antropometria e exames laboratoriais;
- Dieta visando performance ou composição corporal?
- Fases do treinamento X dieta.

BLOCO 3
- Suplementos nutricionais;
- Proteínas: BCAA, Whey , Caseína, Albumina, Glutamina;
- Carboidratos : Dextrose, Maltodextrina, Waxymaize, Géis, Barras, Jujubas e alimentos sólidos;
- Gorduras : Omegas e suplementação de lipídeos durante o treino e a prova;
- Pre workouts : Cafeína, Creatina, Arginina e Citrulina.

BLOCO 4
- Estratégias nutricionais antes , durante e depois das provas longas;
- Pré prova – Carbo Load nos dias anteriores?
- Momento entre o aquecimento e a largada : o que ingerir ?
- Nutrição durante a competição: curta, media e longa duração;
- Pós imediato no treino e competição;
- Pós tardio – uso de alimentos sólidos ou suplementos ?

INVESTIMENTO:
- Até 12/09/14: R$120,00
- Até 18/09/14: 140,00
Não aceitaremos inscrições após dia 18/09/14 e nem no dia do evento.

INSTRUÇÕES PARA INSCRIÇÕES
Leia abaixo com atenção o regulamento para inscrições nos cursos e eventos do GCAPE
O aluno deverá fazer o depósito com o valor respectivo na Conta Corrente do GCAPE – Itaú – Agência: 0387, Conta Corrente: 05371-3 e enviar o comprovante de depósito (foto em boa resolução ou scanner) para o email contato@gcape.com.br com as seguintes informações: nome completo, CPF, telefone celular (com DDD) e endereço completo (com CEP) e nome do curso de interesse. A inscrição só será efetuada após a compensação do depósito e recebimento das informações;
O aluno receberá a confirmação da inscrição com as instruções para o curso acompanhada deste regulamento por e-mail com a frase “INSCRIÇÃO EFETUADA PARA O CURSO (nome do curso solicitado)” no campo de assunto. Caso não receba em 2 dias, o participante deverá solicitar por e-mail ou telefonar para a direção da empresa (contato no final do regulamento);
CONSIDERAÇÕES

É reservado ao GCAPE o direito de substituir o local do curso, assim como corpo docente e a data em caso de imprevistos, dando total direito ao participante de aceitar as substituições ou solicitar a devolução integral do investimento ou parcial (em casos de promoções de 2 ou mais cursos);
Em caso de desistência ou a não participação por motivos particulares, o participante poderá solicitar a devolução do seu investimento até o sábado anterior ao(s) curso(s). Neste caso, terá a devolução com retenção pelo GCAPE de até 10% do valor depositado para custear despesas administrativas geradas com o processo de inscrição;
Caso o participante deseje transferir sua inscrição para outra pessoa, caberá ao mesmo realizar a transferência para um indicado, enviando todas as informações solicitadas para o e-mail da empresa até 3 dias antes do(s) curso(s);
O participante só receberá o certificado se participar de ao menos 75% da carga horária do(s) curso(s).
Em caso de dúvidas, ligue para:

Fábio Cantizano – Sócio – Diretor GCAPE (998583200) / Jullyanderson Fernandes – Sócio – Diretor GCAPE (982254344)
GCAPE – Compromisso com a sua carreira.

domingo, 7 de setembro de 2014

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts with Thumbnails