Páginas

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

O que fazer para proteger os joelhos na atividade física?




Para atletas, iniciantes e até sedentários, proteger o joelho deve estar entre as prioridades na hora de se exercitar. Afinal, essa articulação é muito solicitada em qualquer exercício físico ou atividade diária. Já que os joelhos sofrem tanto impacto dos exercícios e da vida cotidiana, é importante mantê-los saudáveis. Veja as sugestões abaixo:

Use o salto mais baixo possível
Saltos mais altos jogam o corpo para frente e sobrecarregam os joelhos. Procure também sapatos que tenham contrafortes duros (parte do sapato que acomoda o calcanhar) porque ajuda a estabilizá-lo.

Para esportes, compre calçados desenvolvidos para a prática
Calçados de caminhada para caminhar, calçados de corrida para correr e assim por diante. Usar calçados de corrida para caminhar pode causar dores na tíbia e, em alguns casos, dores no joelho. Frequentemente, problemas nos joelhos são simplesmente o resultado de caminhar ou correr com sapatos que estão desgastados.

Não deixe o peso passar da medida
Quilos a mais sobrecarregam as articulações dos joelhos, tornozelos e quadril. Na corrida, por exemplo, há uma pressão cinco vezes maior de carga em cima dos joelhos.

Fuja do sedentarismo
Quem não faz nenhuma atividade pode sofrer desconfortos durante esforços, como subir escadas ou longas caminhadas. Isso é resultado do encurtamento dos músculos da parte da frente da coxa, o que causa o deslocamento da rótula. Para resolver o problema exercite-se.

Reveze as atividades físicas
Diversifique a malhação. A repetição excessiva de alguns movimentos desenvolve e fortalece alguns músculos, porém outros ficam esquecidos.

Observe o seu caminhar
Ter a pisada para dentro ou para fora deixa as articulações fora do eixo, o que sobrecarrega tornozelos, joelhos e quadril. O ideal é usar sapatos ortopédicos indicados por um médico para neutralizar a questão.

Não fique sentindo dores
A dor é um sinal de que algo está errado e que, se forçá-lo pode causar mais problemas. Nesse caso, procure um médico.

domingo, 30 de outubro de 2011

Entenda porque é tão importante ingerir fibras regularmente





No passado, as fibras chegaram a ser “jogadas para escanteio” na hora de formular dietas saudáveis. Justificativa usada na época: elas nem são digeríveis pelas secreções gastrointestinais e o valor nutricional é pouco relevante. Atualmente, a situação é exatamente oposta. As fibras são altamente recomendadas por médicos para a perfeita operação das funções digestivas.

As fibras presentes nos alimentos vegetais podem existir de duas formas: insolúvel ou solúvel. Embora essas duas frações atuem no nosso organismo de maneira diferente, ambas trazem benefícios à nossa saúde.

A fração insolúvel é encontrada nos cereais (farelos de um modo geral), hortaliças, frutas (especialmente nas cascas) e leguminosas. Este tipo de fibra atua principalmente na parte inferior do nosso intestino (intestino grosso), aumentando o volume fecal e fazendo com que haja a produção de fezes mais macias. Por isso, elas estão relacionadas à prevenção de prisão de ventre e de doenças como diverticulite e câncer de cólon.

Já a fração solúvel é encontrada principalmente em alimentos como a aveia, cevada, frutas cítricas (bagaço), maçã (casca), goiaba e em certas gomas. Este tipo de fibra atua principalmente na parte superior do trato gastrointestinal, mais especificamente no estômago e no intestino delgado, onde ocorre a digestão e absorção dos nutrientes. A ação dessas fibras nesses dois órgãos promove vários efeitos:

Fibra e a prevenção de doenças

Estudos recentes e mais aprofundados chegaram a relacionar a ocorrência de certas enfermidades (doença cardiovascular, câncer de cólon, diabetes...) a dietas pobres em fibras. Além disso, pesquisadores da relação entre os alimentos e a saúde já conhecem bem as propriedades que tornam as fibras fundamentais para normalizar a função gastrointestinal, prevenindo a constipação (intestino preso).

Nas últimas décadas, pesquisadores observaram que regiões onde é comum a dieta baseada em alimentos ricos em fibras (cereais integrais, verduras, frutas e legumes) a incidência de doenças gastrointestinais, como prisão de ventre, diverticulite, diverticulose, hemorroidas e câncer de cólon é bem pequena. Já nos países com intenso avanço tecnológico, onde o consumo de alimentos de origem animal e alimentos refinados supera o consumo daqueles ricos em fibras, o avanço dessas moléstias é cada vez mais frequente.

Especialistas estimam que uma dieta ideal consiste em cerca de 85% de alimentos vegetais e apenas 15% de alimentos de origem animal. Eles acreditam que tal proporção reduziria a incidência de muitas enfermidades comuns em países desenvolvidos. Tal dieta seria inevitavelmente rica em fibra proveniente de grãos integrais e de produtos à base de farelo, frutas, verduras e leguminosas e, obviamente, seria muito mais pobre em gorduras. Este tipo de dieta provocaria uma redução significativa na incidência do câncer e das doenças cardiovasculares que, em conjunto, respondem por cerca de 70 a 80% das mortes prematuras em sociedades desenvolvidas.

Em resumo, os principais benefícios do consumo de fibras são:

Lipídios
- Redução do colesterol total
- Redução do LDL colesterol (mau colesterol)
- Aumento do HDL colesterol (bom colesterol)
- Redução dos triglicerídios

Glicose
- Redução da hiperglicemia (controle do diabetes)
- Aumento da sensibilidade do músculo à insulina

Pressão sanguínea
- Redução da pressão sistólica e diastólica

Controle de peso
- Redução da ingestão de energia e gorduras
- Aumento da sensação de saciedade
- Alguma perda da energia consumida

Problemas intestinais
- Alívio da prisão de ventre
- Prevenção de doenças como diverticulite, câncer de cólon e síndrome do intestino irritado.


Saúde Plena

sábado, 29 de outubro de 2011

Especialista esclarece mitos comuns sobre a dor

Os mitos que envolvem as dores não são poucos. Será que as mulheres lidam melhor com as dores do que os homens? Quem tem dor, vai ter que conviver com ela para sempre? Quem sente dor não pode se exercitar? Foi para esclarecer essas e outras dúvidas que o fisioterapeuta Artur Padão esclarece uma lista com os 12 mitos mais comuns que afligem pacientes em todo o mundo. Ele atua no Centro Multidisciplinar da Dor, uma das clínicas especializadas no tratamento multidisciplinar da dor mais respeitadas do País, localizada em Botafogo, no Rio de Janeiro.

A dor significa apenas que existe uma lesão no corpo
A dor aguda chama nossa atenção para alguma lesão em nosso corpo. Já no caso da dor crônica, o sistema nervoso entra em curto circuito e mantém a dor persistente.

Ignorar a dor vai fazer a dor ir embora
Ignorar a dor significa mudar o foco para outra coisa. Se voltar o foco para a dor, a dor volta, principalmente nos casos crônicos. O fisioterapeuta pode durante um tratamento, aumentar o foco na função e minimizar o foco na dor.

As mulheres lidam melhor com a dor do que os homens
Apesar das pesquisas sempre mostrarem diferenças entre as mulheres e os homens, relacionando a intensidade e a tolerância a dor, a maneira como cada pessoa lida com a dor é totalmente individual.

Conviver com a dor é para sempre
Algumas pessoas provavelmente vão sentir dor para o resto da vida. Isso depende de vários fatores, principalmente do impacto que a dor teve. A dor quando se torna crônica, acaba se misturando e se confundindo a incapacidade e ao sofrimento. Existe controle e existe tratamento.

Pessoas com dor só podem ser tratadas com indicação médica
A fisioterapia está, cada vez mais, ganhando espaço e mostrando que é uma opção segura e eficaz para o controle da dor. Pacientes devem procurar diretamente um fisioterapeuta, porém é muito importante que sempre exista uma integração com outros profissionais como médicos e psicólogos. É importante lembrar que a melhor opção de tratamento para a dor crônica é o tratamento interdisciplinar.

Devo ficar em repouso se estiver com dor
O repouso pode ser um amigo mas, também, um grande inimigo. Mesmo nos casos de dor aguda, o repouso deve ser mínimo para se proteger e cuidar da região machucada. Rapidamente devemos voltar as nossas atividades diárias. A dor crônica, muitas vezes, é tratada como dor aguda, o que acaba mantendo os pacientes em repouso. Quando isso acontece, pode ser gerado o encurtamento dos músculos, o endurecimento das articulações, a redução do condicionamento e o aumento da ansiedade com a piora da dor.

A fisioterapia trata a dor com TENS, ultra som, gelo e ondas curtas
Essas modalidades, consideradas passivas, podem ajudar a aliviar a dor, porém apenas num curto espaço de tempo. Muitos pacientes acabam cronificando a dor mantendo este tipo de tratamento por meses e até mesmo anos. A fisioterapia é a modalidade de tratamento que possui o maior número de técnicas para o controle da dor, isso sem falar dos diversos tipos de exercícios, técnicas cognitivo comportamentais e a educação em dor. O tratamento da dor crônica deve ser ativo, interdisciplinar e a longo prazo.

Se eu me exercitar, a dor e os meus problemas vão piorar
O exercício na dor aguda na maioria das vezes é contra-indicado, pois pode piorar a lesão e a aumentar a dor. Entretanto, nos casos de dor crônica, o exercício ajuda, na maioria das vezes, a controlar a dor e a aumentar a força, a flexibilidade e o condicionamento físico. O fisioterapeuta precisa saber o melhor momento para indicar exercícios para o paciente, respeitando limites e capacidades.

Ter dor há muito tempo é normal e todo mundo tem
Sentir dor o tempo todo não é normal e é um fato que precisa ser avaliado. A dor aguda protege, mas a dor crônica castiga e leva a limitações das atividades diárias.

A dor está na cabeça da pessoa
A dor está na cabeça sim. Percebemos que dói lá dentro da cabeça, no cérebro. Mas, quando a dor é persistente, podemos realmente mudar nosso humor e sermos mais negativos. A dor pode enlouquecer uma pessoa, a ponto de torná-la diferente. Algumas, em casos mais extremos, chegam a pensar em suicídio.

Quanto mais velho eu fico mais dor eu tenho que sentir
Nem todo mundo que envelhece sente dor. Mas, quanto mais velhos ficamos, mais nossos músculos e articulações apresentam problemas, além de outras doenças, que também causam dor, serem mais frequentes.

O terapeuta vai curar a minha dor
Não existe cura para a dor. Precisamos da dor para proteger o corpo, mas não precisamos sentir dor o tempo todo. A cura chama a atenção para a solução do problema. Porém, a dor pode ter significados e necessidades diferentes para as pessoas, tornando-a algo incurável.

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Ioga e alongamento podem aliviar dores crônicas nas costas



Um estudo do Group Health Research Institute in Seattle, nos Estados Unidos, indica que tanto a ioga quanto o alongamento intenso são boas opções de atividades físicas para aliviar o desconforto de pessoas que sofrem de dores crônicas nas costas. A proposição da pesquisa ratifica a indicação de exercícios físicos para o tratamento desse tipo de dores, já que muitos médicos estão percebendo que prescrição de analgésicos e relaxantes musculares ou o encaminhamento para outros especialistas nem sempre excluem as dores em definitivo.


O trabalho publicado no periódico Archives of Internal Medicine acompanhou os resultados de uma pesquisa de 2005 que indicou que a ioga era um pouco melhor para dor nas costas do que um programa de exercício que incluía treinamento de força, aeróbica e alongamento. Os especialistas envolvidos acreditavam que isso poderia ser devido ao “componente mental” de meditação da ioga, e esperavam para obter um resultado semelhante com a nova pesquisa.

O estudo recente incluiu 228 adultos mentalmente saudáveis, com dor moderada nas costas. A maioria era bastante ativa, apesar de sua dor.

Os pesquisadores designaram aleatoriamente os pacientes para um de três grupos: um grupo fez aulas semanais de 75 minutos de ioga, outro fez aulas de alongamento e resistência semanais, e um grupo de controle recebeu um livro sobre como lidar com dores nas costas.

Os grupos de ioga e alongamento também receberam vídeos de instrução e foram encorajados a praticar em casa por 20 minutos por dia entre os treinos.
Três meses mais tarde, o dobro (cerca de 40% contra 20%) de participantes dos grupos de alongamento e ioga relatou uma melhora na dor nas costas e menor uso de medicamentos em relação às pessoas no grupo de controle. A tendência persistiu 90 dias após as aulas terminarem.

A grande surpresa em relação aos resultados é que a ioga não foi mais eficaz do que o alongamento. Antes dos testes, os pesquisadores achavam que os benefícios da ioga eram principalmente devidos ao componente mental ou espiritual.

O resultado do estudo sugere que, na verdade, o principal benefício da ioga é físico. E, de fato, a classe de alongamento (com foco em pacientes com dor nas costas) não é muito diferente de uma aula de ioga.

Mas atenção! Não é qualquer tipo de ioga ou qualquer classe de alongamento que ajuda os pacientes com dor nas costas. O tipo de ioga utilizado no estudo centrou-se nas costas e nas pernas, e foi adaptado para as limitações físicas de cada indivíduo. Pacientes com dor nas costas devem evitar aulas muito “intensas” de ioga, e devem procurar estilos terapêuticos e restauradores.

Além disso, os pesquisadores alertam que sem a devida orientação e limites, os pacientes podem ficar piores do que quando começaram. Mesmo no estudo, cerca de 15% dos pacientes de ioga e alongamento aumentaram sua dor nas costas, uma taxa que está próxima da média geral.

Mestres de Kung Fu chegam ao Brasil para Campeonato Internacional




Nascido em 1954 em Taiwan e praticante de artes marciais desde criança, o grão mestre Chang Fu Chen chega ao Brasil para mostrar alguns de seus conhecimentos. Conhecedor dos estilos Louva-a-Deus (Flor de ameixa) e Tien Shan Phai (montanha do céu), o grão mestre irá ministrar neste sábado dois cursos: boxe chinês e massagem terapêutica.

Especialista na técnica do chi kung para combate, um curso já ministrado por ele no Brasil (2007-2009), e campeão invicto de Kuo Shu por 10 anos consecutivos, irá transmitir durante a manhã um pouco de sua experiência em combate. No mesmo dia, no período da tarde, após uma manhã agitada, será hora de relaxar com algumas dicas de massagem.

Na sexta-feira chega também ao Brasil o grão-mestre Huang, presidente da Federação Internacional de Kuo Shu (TWKSF), 10º Duan - graduação máxima nas artes marciais chinesas.
O grão mestre Chien Liang Huang tem demonstrado os princípios do Kuoshu – virtude, sabedoria e humildade – por mais de 30 anos além de promover a paz através da ética das artes marciais. Grão mestre Huang é o único herdeiro da 63ª geração do Tien Shan Pai pelo Supremo Wang Chueh-Jen, conhecido como "Rei do Facão Duplo da China".

Ambos desembarcam no Brasil para prestigiar o campeonato internacional de Kung Fu Americas Cup, que será organizado pela CBWKC e o grão mestre Li Wing Kay, um dos pioneiros do Kung Fu no Brasil.

Natural de Hong Kong, reside no Brasil desde 1970, o grão mestre Li Wing Kay é discípulo de Lau Fat Moun, um dos grandes mestres do estilo garra de águia. Agora na presidência da CBWKC, Mestre Li procura promover a excelência no ensino da cultura e artes marciais chinesas no Brasil.



por FS & AI Americas Cup

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Massagem Desportiva



Em todos os tipos de massagem, o terapeuta tem finalidades específicas em mente, e na área do desporto concentra-se nas necessidades individuais do atleta.

A procura da massagem Desportiva é cada vez maior e cada vez mais reconhecida como uma mais valia que pode ajudar a recuperação e melhorar o desempenho do atleta.

Este tratamento específico poderá ser aplicado em duas vertentes, consoante a condição do paciente: antes do exercício físico, para preparação da condição muscular, reduzindo significativamente os riscos de lesões; ou após o exercício físico, potenciando desta forma uma célere recuperação muscular.

Quando um atleta sustenta uma lesão, esta massagem ajuda a acelarar e a melhorar a qualidade da recuperação.
A constante acumulação de tensão nos músculos da atividade regular pode levar à pressão em articulações, ligamentos, tendões.
Estes desequilíbrios musculares podem desenvolverem-se e muitas vezes só são diagnosticados até que sejam suficientemente graves para provocar o atleta desconforto ou dificultar o desempenho.

Na massagem Desportiva é possível detectar variações nos tecidos moles e ajudar o atleta a manter um estado físico muito mais saudável.

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Erros do triatleta iniciante



A grande motivação e a inexperiência interferem na lógica de quem está começando e o risco de lesões sobe

Treinar com outras pessoas ajuda na motivação
Conheça os erros mais comuns de quem está começando nesse esporte:

1. Aumentar muito rápido o volume de treino. Você deve procurar aumentar a carga de treinamento no máximo entre 2% e 3% por semana e, a cada quatro semanas, tire uma para descansar.2. Ignorar os alongamentos e a prevenção de lesões. Reserve um tempo para desenvolver a flexibilidade das articulações-chave e desenvolva a força abdominal e lombar. Isso o ajudará a suportar os treinos e evitar muitas lesões.

3. Depender da tecnologia ao invés da técnica e destreza. Muitos triatletas sentem a necessidade de aumentar o volume de treinos, ao invés de desenvolver a técnica de cada uma das modalidades.

4. Focar nos pontos fortes ao invés de trabalhar o seu ponto fraco. Triatletas que antes corriam, claro, terão muito mais facilidade para encarrar a corrida que a natação ou a bike. Cada sessão de treino é uma oportunidade de obter vantagens competitivas e de melhorar um aspecto do seu rendimento. Tire proveito de cada oportunidade para melhorar os seus pontos fracos em vez de investir aonde você já é bom.

5. Evitar o trabalho de velocidade. Não há dúvida de que o triatlo é um esporte de resistência. Há momentos em que a velocidade é importante e ser capaz de mover-se rapidamente quando as circurstâncias pediram é uma vantagem competitiva importante. A velocidade é um componente vital do sucesso em provas de resistência.

6. Dar-se como desculpa que o treino é puxado para poder comer o que quiser. Um treino pesado não é uma desculpa para comer o que vier à cabeça. O treino para uma atividade que demanda bastante do corpo requer que você ingira combustíveis de alto rendimento. Lembre-se: é carboidrato e não qualquer porcaria!

7. Não desacansar nem se recuperar. O repouso, a recuperação, a regeneração e o relaxamento são palavras que descrevem o processo que permite ao corpo adaptar-se ao treino pesado. Dormir o suficiente, fazer uma massagem, fazer outro tipo de exercício como diversão, comer bem e alongar são palavras-chave de uma recuperação efetiva.

8. Treinar em uma intensidade muito alta. O treino aeróbio é o que o ajudará a desenvolver resistência e prepara o corpo para um trabalho mais duro. Deve ser feito em uma intensidade mais baixa, com ritmo e respiração relaxados.

9. Não planejar um programa de treino integrador e balanceado. É importante desenvolver uma planilha de treinos para o triatlo como um todo e não apenas uma que foca uma das três modalidades.

Lygia Haydée

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Dica para aliviar tensão nos ombros e pescoço



Muitas pessoas se queixam do excesso de tensão acumulado na região dos ombros e pescoço, então trouxe um vídeo desta vez com algumas dicas de Pilates para ajudar a aliviar essas dores.

Está em inglês, mas em essência explica que a tensão acontece, geralmente, porque mantemos os ombros encolhidos até as orelhas quando estamos nervosos ou estressados.


video

Para aliviar esse ponto, o interessante é trabalhar a consciência dos braços, em toda sua extensão, até o ponto em que os membros se juntam na região dorsal (costas).

Prática:
De pé, pode-se elevar os braços na inspiração e sentir, na expiração, eles deslizarem e encaixarem na parte de trás do tórax, bem afastados das orelhas.

Depois, deitados, barriga para baixo, podemos repetir o movimento. Braços acima da cabeça, desencolhemos os ombros, deslizando os braços para trás, próximo ao chão.

Por fim, elevamos os braços e pernas do chão e fazemos um movimento de natação, alternando braço direito com perna esquerda e depois braço esquerdo com perna direita. O exercício anterior com os braços apoiados no chão pode ser realizado novamente, para tirar qualquer tensão restante.



Clarice Monteiro

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Massoterapia



Consiste na aplicação de diversas técnicas de massagem, cada qual, com uma finalidade especifica, podendo esta ser: terapêutica, anti-estresse, relaxamento, estética e desportiva. Utiliza-se da manipulação manual dos tecidos moles e articulares do corpo, e em casos indicados, poderá haver aplicações de calor, frio e vibrações.

A massoterapia alivia dores musculares e estimula a circulação sangüínea. Além disso, a massagem auxilia o sistema linfático, reduzindo a retenção de líquidos, o que ajudaria a eliminar os resíduos metabólicos no corpo (celulite).

A massagem também é um ótimo recurso para melhorar nosso humor, pois alivia o distresse (estresse negativo), porém, temos de ter cuidado com afirmações de aplicações milagrosas da massoterapia.

Apesar de promover benefícios à saúde, não há nenhum fundamento científico que sustente que a massoterapia possa curar doenças. A massagem também não aumenta diretamente a força muscular, embora seja eficiente na recuperação da fadiga após exercícios físicos vigorosos.

sábado, 22 de outubro de 2011

Cãibras: entenda o que são e saiba como evitá-las



Cãibras são contrações repentinas, breves e dolorosas de um músculo ou grupo muscular. As cãibras são caracterizadas por apertos musculares involuntários que ocorrem com mais frequência durante ou após atividades físicas intensas, e ocasionalmente em repouso, podendo ser causadas por diversos fatores.

As cãibras podem ser desencadeadas após exercícios puxados, e geralmente duram segundos, podendo-se observar o endurecimento do grupo muscular durante sua atuação. O desaparecimento da mesma, na grande maioria das vezes ocorre subitamente.

A literatura aponta várias causas para o surgimento da cãibra, porém não há nada comprovado cientificamente. Entretanto o principal fator parece ser o cansaço muscular (fadiga) em indivíduos mal preparados fisicamente e que se submetem a esforço físico exagerado.

Outro fator é o calor associado ao suor excessivo com perda de cloreto de sódio (encontrado no sal de cozinha). As cãimbras podem ser causadas por uma circulação inadequada aos músculos, gerando assim uma isquemia local (falta de suprimento de sangue para um determinado grupo muscular).

Para evitar as cãibras, siga algumas práticas:

1. Beba muito líquido para ficar hidratado durante o exercício;
2. Reponha níveis de sódio durante os intervalos de exercícios “pesados”, e “intensos”, e com transpiração abundante, com uma bebida esportiva/isotônico; ou mesmo água, se o exercício não for tão intenso;
3. Assegure uma recuperação nutricional adequada (particularmente para o sal, mas tome cuidado) e descanse os músculos após um treino intenso.
4. Durante os treinos, o corpo está sujeito a perder potássio assim a banana, fonte de potássio, previne a cãibra. A vitamina B6 da banana ajuda a aumentar a energia do organismo e favorece a recuperação dos músculos depois do exercício.


Éverton Oliveira - Redação Saúde Plena

Termoterapia



Termoterapia é o emprego do calor com fins terapêuticos.
O calor utilizado em medicina e estética pode ser produzido através de diversos recursos tais como: sauna, mantas e cobertores térmicos, vapor, etc., sendo que para cada tipo de recurso existe uma indicação terapêutica específica.

Efeitos Biológicos da Aplicação do Calor

Observamos que o calor, de acordo com o tipo de recurso utilizado e o tempo de aplicação provoca efeitos locais ou gerais.
-aumento do metabolismo celular
-aumento da permeabilidade da membrana celular
-aumento de sudorese e diurese
-aumento da temperatura corporal

Quando aplicamos o calor, ocorre, no local da aplicação, uma ativação do metabolismo celular com aumento do consumo de oxigênio pelos tecidos. Observamos, ainda, modificações na permeabilidade da membrana celular, aumento da síntese proteica e da atividade enzimática.
A dilatação das arteríolas e dos capilares proporcionam o aparecimento de hiperemia local com maior aporte de sangue à região.
Esta hiperemia local promove um estímulo trófico devido a um melhor transporte de oxigênio e nutrientes ativando a eliminação dos catabólitos.

Sobre o tecido adiposo o calor provoca um aumento da eliminação de lipídeos ativada por uma vasodilatação capilar e pela aceleração do metabolismo basal dos adipócitos.
O calor provocará aumento da sudorese na superfície corporal o que irá causar uma demanda de energia e consequente consumo de gordura local.
A hiperemia também proporciona um aumento no transporte de elementos de defesa como anticorpos, leucócitos, gamaglobulinas o que traz um importante efeito antiinflamatório local.

O calor, ainda, apresenta ação sobre terminações nervosas aumentando o limiar da dor causando analgesia e, atua nos receptores musculares causando o relaxamento da musculatura auxiliando nos quadros de tensão, insônia e “stress”.

Quanto aos efeitos gerais podemos observar que ocorre vasodilatação generalizada devido ao aumento da temperatura corporal que leva a uma certa hipotensão.
Notamos, ainda, que surge um aumento da diurese e da sudorese, efeitos importantes sob o ponto de vista desintoxicante principalmente nos tratamentos estéticos corporais.

A aplicação do calor, promove alteração das propriedades físicas dos tecidos que compõem os tendões, cápsulas articulares e cicatrizes, melhorando suas respostas ao alongamento.

Contra-indicações

Não aquecer regiões do corpo que estiverem anestesiadas, edemaciadas, inflamadas, feridas com sangramento, em áreas onde haja tumores, sobre os testículos, sobre o abdome de gestantes ou em áreas do corpo de pessoas inconscientes.

Uso de calor nos casos de traumatismo porque aumenta o edema.

Técnica de Tratamento

O tratamento domiciliar pelo calor deve ocorrer na freqüência de 1 a 3 vezes ao dia, durante 20 a 25 minutos, usando bolsas quentes nos locais a serem tratados.

Efeitos Terapêuticos do calor


Segundo os efeitos locais e gerais do calor, já apresentados, podemos indicá-lo para os seguintes efeitos terapêuticos:

-hiperemiante
-antiinflamatório
-desintoxicante
-vasodilatador
-relaxante muscular
-analgésico -Alivia a dor.
-aumenta a flexibilidade dos tecidos músculo-tendíneos.
-diminui a rigidez das articulações.
-melhora o espasmo muscular.
-melhora a circulação.

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Àcido láctico está relacionado com as minhas dores musculares ?



Ácido lático está relacionado com as minhas dores musculares ?
O ácido lático, ou para ser mais correto, o lactato, é um substrato quimico resultante da quebra anaeróbica de glicogéneo no tecido muscular.

Isto parece acontecer durante esforços curtos repetitivos de grande intensidade, donde, quanto mais intenso o exercício, mais lactato é produzido. Pressupõe se a falta de oxigenação muscular a partir de um determinado valor, ou nivel de esforço, para que o corpo inicie produção de energia que não envolva o oxigénio em si, mas sim outros componentes .

Ora , o lactato, uma vez instalado no sangue nos músculos, depois do esforço, são necessários alguns minutos de repouso para que pelo menos metade seja removida através do suor pulmões e urina.. Segundo fontes desportivas, parece que quanto menos treinado o individuo , mais lactato produz e menos capacidade de remoção tem. È que o corpo necessita de movimento e algum exercicio regular ativo para reconverter o excesso de ácido lático presente.

Uma vez que todo este processo pressupõe a falta de oxigenação, creio que, num individuo com um nivel irregular de exercicio, esteja presente a formação de depósitos de cálcio, ou as chamadas adesões por entre as fibras musculares. Isto causa desconforto, dor, irritabilidade.

Atendendo á pergunta , em certas situações sim, dependendo do estilo de vida do individuo.O ácido lático poderá estar relacionado com dor e desconforto.

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Técnicas de inibição muscular/energias musculares


É uma técnica que consiste na participação ativa do paciente em usar a sua contração muscular contra resistência do terapeuta, em diferentes planos de movimento para alinhar e ou alongar o corpo, nomeadamente para aumento de amplitude articular e hipertonicidade muscular .
Em cada barreira limitadora de movimento através da expiração do paciente, alcança- se uma nova amplitude progredindo- se assim até ao resultado desejado, sem no entanto esquecer, de que dependendo do paciente em questão, certamente terá que repetir 2 ou 3 vezes a técnica para resultados mais satisfatórios. Obviamente que pacientes que por alguma razão ou restrição não consigam cooperar ,não será de todo aconselhado a continuação destas manobras fisioterapêuticas.

Durante estas contrações isómétricas os seguintes efeitos fisiológicos fazem se sentir :

-Ativação do orgão tendinoso de *golgi* resultando na inibição dos músculos agonistas.

-A inibição recíproca reflexa ocorre nos músculos antagonistas

-Quando do relaxamento do paciente os músculos antagonistas e agonistas mantêm-se em inibição permitindo ao movimento da articulação ir para lá da barreira de resistência inicial.

Estudos demonstraram que as técnicas de energias musculares podem aumentar significativamente a funcionalidade muscular do individuo em movimento.

Orgão tendinoso de golgi- Receptor sensorial proprioceptivo que está localizado nas inserções das fibras musculares com os tendões dos músculos esqueléticos. Este mecanorreceptor está disposto em série com o músculo. A contração muscular é o estímulo que mais gera ativação elétrica desta estrutura.

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Como é que sei que as minhas costas não estão saudáveis?


Respiração insatisfatória, não consegue obter um suspiro profundo e agradável
O maxilar clica e faz barulho.
Constantemente sente necessidade de estalar as costas e as articulações
Não consegue rodar a cabeça e ancas para cada um dos lados de forma igual e fácil
Falta de concentração
Fraca resistência a pequenas doenças e males
Uma perna mais pequena que a outra
Postura deficiente
Refere Pontos de dor nas costas e articulações
Sofre de constante tensão muscular
Sente rigidez na cervical e ou costas em geral

Como prevenir dor nas costas
As dores de costas podem ter várias causas, sendo uma delas o normal desgaste inerente ao envelhecimento. Apesar de não ser possível impedir este processo, em muitas ocasiões é possível prevenir as dores de costas praticando algumas pequenas acções.

1) Mantenha-se em forma
Músculos fracos, nomeadamente os das costas e os abdominais, contribuem para o agravar das dores de costas. É por isso que é tão importante alongar e fortalecer os músculos destas zonas. O exercício físico fortalece os músculos que suportam a coluna.

Fortes músculos abdominais e flexores ajudam as pessoas a manterem uma postura erecta. Também os músculos extensores, que acompanham toda a extensão das costas, são importantes pois mantêm o alinhamento das vértebras.

Certas atividades aeróbicas são menos propícias a provocar dores nas costas. É o caso do ciclismo (quer seja praticado em estrada ou numa bicicleta estática), da natação e do caminhar – atividades com baixo impacto. Já atividades como o futebol, o ténis, a ginástica, o remo e a musculação, por serem de forte impacto, trazem mais riscos para a saúde das costas, especialmente se mal praticados.

2) Mantenha um peso saudável
O peso a mais pode ser uma causa da incidência de dores nas costas. Quanto maior for o peso em excesso que tiveres, maior a carga que a tua coluna tem de suportar. Pior que isso, se esse excesso de peso for gordura abdominal, a tua coluna estará ainda sobre maior pressão.

3) Deixe de fumar
Você já sabe que fumar aumenta o risco de cancro do pulmão, doenças cardíacas e hipertensão, entre outras coisas. Mas também põe em risco a saúde das suas costas. Um estudo da Associação Americana de Cirurgiões Ortopédicos, publicado em 2002, mostra que os fumadores têm episódios de dores nas costas mais frequentes do que os não-fumadores [*1].

Os investigadores acreditam que a nicotina presente nos cigarros contribui para a dor nas costas de duas maneiras: 1) dificulta a distribuição sanguínea às vértebras e aos discos ; 2) a nicotina favorece a perda óssea, que coloca os fumadores em maior risco de osteoporose, uma das causas comuns de dores de costas.

4) Alivie a carga
Os médicos ortopedistas já reconheceram que o peso excessivo colocado sobre as costas é uma das causas mais frequentes de dores nesta região, quer seja peso a mais no ginásio ou peso a mais na mochila da escola ou da faculdade. O peso a mais nas mochilas faz com que a pessoa tende a arquear-se inconscientemente, prejudicando as suas costas.

5) Atenção à postura
Atividades como aspirar ou estar sentado em frente ao computador normalmente são prejudiciais à saúde das costas, devido à má postura que se assume. Um jovem adulto pode permanecer mais de 8 horas por dia sentado em frente ao computador (especialmente aqueles cujo trabalho dependem do uso do computador). Se não desenvolver bons hábitos de saúde, as suas costas podem sofrer danos profundos a longo-prazo.

Recomendações a este respeito:

- Quando estiver a desempenhar tarefas como passar a ferro ou dobrar a roupa, coloque um dos pés em cima de um banquinho. Não passe mais de 10 minutos na mesma tarefa;

- Não permaneça sentado na mesma posição por muito tempo. Estique-se, troque de posição ou caminhe um pouco;

- Quando se sentar, pouse toda a planta dos pés no chão.


[*1] – Nicholas, A. et. al., 53-year study shows atherosclerosis contributes to lower back pain, The Annual Meeting of the AAOS, Fevereiro 2002 (LINK)

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Alongamento e massagens são hábitos que devem ser incentivados aos atletas



Ignoradas por muitos praticantes de esporte, as atividades de recuperação são fundamentais após os exercícios

Os exercícios físicos proporcionam bem-estar e relaxamento tão grandes que muitos praticantes se dizem verdadeiros viciados em esportes. Mas tão importante quanto estar em movimento é aprender a concluí-los: não existe sensação melhor do que chegar inteiro ao fim de um longo percurso de corrida ou de horas de musculação. Alguns atletas, porém, finalizam o treino com pressa e acabam se esquecendo de uma atividade igualmente importante ao estímulo muscular: a recuperação. E isso preocupa os médicos.

O primeiro erro está na desatenção com a estabilização cardíaca. Segundo o médico fisiologista Guilherme Molina, o tempo para que os batimentos voltem ao normal varia entre 15 e 30 minutos. Nesse intervalo, o órgão fica instável e é comum surgirem arritmias. “O coração fica sobrecarregado, como se estivesse doente. Após um estresse cardiovascular, é primordial separar um tempo para restabelecer a normalidade”, explica.

Para isso, o ideal é que a finalização do exercício aconteça de forma gradual e que cada pessoa teste como o corpo reage da melhor forma. O aposentado João Neto, por exemplo, busca os chuveiros. Ao fim do percurso de 10 quilômetros de corrida e oito de caminhada, Neto, 58 anos, entra embaixo da água fria — de roupa e tudo — e dá alguns pulos até a respiração ficar menos ofegante. O método, segundo ele, além de tirar o suor do corpo, é eficaz para normalizar os batimentos e proporcionar um relaxamento muscular.

Assim como muitos iniciantes, João Neto não se preocupava com o pós-treino quando começou a correr: ao fim de longas distâncias, considerava a missão cumprida. Depois de 12 anos nas pistas e incontáveis lesões na panturrilha e no tendão, ele, agora, dedica alguns minutos para os alongamentos. “Via todo mundo tomar chuveiradas e se alongar. Só eu não fazia nada. Procurei um personal trainer e agora faço tudo certinho”, conta.

Dependendo do exercício, a repetição dos movimentos faz com que o sangue se concentre nos músculos mais trabalhados. Nesse sentido, o alongamento é importante para irrigar igualmente os tecidos e levar nutrientes e oxigênio às regiões que sofreram maior esforço. A eficácia do banho frio, no entanto, gera controvérsias.

De acordo com Guilherme Molina, sabe-se que banheiras de gelo — em temperaturas bem mais baixas do que a de uma chuveirada — funcionam como analgésicos e, dessa forma, eliminam a dor muscular. Mas, na dúvida, é melhor um banho frio a um de alta temperatura. “Um banho quente imediatamente após um treino pode ser perigoso e proporcionar uma queda súbita da pressão, levando até a desmaios momentâneos”, alerta o fisiologista.

Diga não às dores

O maior vilão dos exercícios é o dia seguinte. Atividades de grande esforço causam microlesões musculares e, da mesma forma que são responsáveis pelo fortalecimento e hipertrofia dos tecidos — resultado buscado pela maioria dos atletas —, originam dores, intensificadas ainda mais se o pós-treino não for realizado de forma correta. Nessas situações, o ideal é não interromper a prática esportiva.

“Se a dor não for muito forte e não tiver o risco de alguma lesão séria, é aconselhável manter as atividades”, explica o professor de educação física Acivan Lopes. “No máximo, pode-se diminuir a intensidade. É o que chamamos de recuperação ativa: recuperar os músculos com a ajuda dos exercícios.”

Outra opção são as massagens. Só no Parque da Cidade há 10 tendas para atender aos atletas.
A massagem tem várias vantagens: potencializa a ação de hormônios regeneradores, proporciona um aumento do fluxo sanguíneo corporal e o direciona para a área afetada, aliviando dores e tensões.

Há quase 10 anos, o delegado Ricardo Viana faz sessões de uma hora todas as sextas-feiras. “Eu corro, alongo e termino aqui o meu treino. Além de ser bom para aliviar o estresse, sinto um relaxamento nas fibras musculares”, diz.



Ricardo Viana recorre a massagens após os treinos: Além de ser bom para aliviar o estresse, sinto um relaxamento nas fibras musculares


Marcela Mattos - Correio Braziliense

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Massagem e técnicas neuromusculares



Um dos grandes objetivos da massagem consiste na eliminação dos produtos metabólitos ou seja, a matéria gasta que é formada no músculo quando do exercício ou atividade, e que não é expelida pelo corpo.

Existem algumas técnicas de base bastante eficazes e direcionadas para este aspecto.
As fricções profundas (Ciriax) são um exemplo a considerar.Esta técnica,é direcionada para libertação de aderências pós lesão,contraturas musculares,tendinites, rigidez articular etc.Ela consiste em movimentos bem localizados e profundamente penetrantes, numa direção circular ou transversal as fibras musculares do tecido-alvo , usando as pontas dos dedos, almofada do polegar ou palma da mão sem aplicação de óleo, dependendo da área que se pretender incidir o tratamento, seja ela relativa a tendão, ligamento, cápsula articular ou fibra muscular.

Quando da aplicação da técnica transversal nas fibras, é necessário que as mesmas estejam em estiramento para que haja uma maior eficacia, assim como o movimento dos dedos e a superficie cutânea devem movimentar-se em conjunto (para frente ou para trás) sobre os tecidos mais profundos. A qualidade e quantidade de arrasto de tecido é de grande importância para a eficacia desta técnica.

No que toca a fricções em círculo, esta técnica é aplicada normalmente com o segundo terceiro e quarto dedo ou com o polegar, de preferência numa direção de força inclinada iniciando pequenos círculos sobre o tecido alvo, aumentando de forma progressiva a pressão a cada círculo consecutivo.

Ambos estes movimentos de massagem são desconfortáveis e dolorosos, não devendo ser insuportáveis. Podem se extender de 5 a 20 minutos, e apesar da possível sensação dolorosa pós massagem, é recomendável a continuação do tratamento as vezes que sejam necessárias até se atingir os resultados pretendidos que, passam por aumento de flexibilidade, descongestionamento e aumento de amplitude articular.

As pressões profundas nos tecidos são efetuadas para causar lesão e inflamação controlada, provocando a liberação de certas substâncias que atuam nos capilares e arteríolas facilitando a vasodilatação. Esta vasodilatação provoca aumento de liquido, que consequentemente irá produzir distensão local na área.

domingo, 16 de outubro de 2011

Torcicolo



Existem cerca de 36 articulações na nossa coluna ,e a maior parte delas têm a função de facilitar o movimento de rotação. Quando há uma dessa articulações que é afetada por fatores externos e, ou posturais, gera-se o chamado Torcicolo, que se caracteriza por um movimento espasmódico muscular (em torção) originando a falta de amplitude de rotação do pescoço acompanhada de dor em um dos lados. Este gênero de torcicolo(espasmódico) é o mais comum entre a população. Trata-se de uma rigidez no pescoço devido á hipertonicidade dos músculos da zona occipital e cervical.

Tensão emocional, sobrecarga física, trauma por deslocamento súbito ou permanência na mesma posição não relaxada por longos periodos de tempo, são as causas principais que dão lugar a este evento estrutural.

O esternocleidomastoideu, músculo que contribui para rotação e flexão lateral do pescoço, é um dos principais motores de inibição do movimento, devido ao seu encurtamento no lado para onde a rotação é efetuada. Irritação dos nervos cervicais também pode ser uma das causas causando um efeito reflexo de espasmo nos músculos vizinhos.

Massagem , acunpuntura, ultrasons, infravermelhos e inibição muscular, são alguns dos tratamentos que apresentam resultados satisfatórios sobre a dor e restrição do movimento no pescoço.

Obviamente, é necessário colocar em descanso o movimento que provoca a dor e a contração muscular. Uma almofada apropriada, e, em caso de atividade profissional em escritório, sempre colocar o computador em frente ao rosto em linha com os olhos, assim como tomar em atenção mudanças bruscas de temperatura ou correntes de ar frio. Isto é de extrema importância para a recuperação total da área afetada.

sábado, 15 de outubro de 2011

Terapia Manual - saúde muscular e qualidade de movimento!



Massoterapia, para a maioria das pessoas, significa apenas remediar, reabilitar após uma lesão. Poucos entendem a terapia como tratamento preventivo para garantir a saúde do corpo e a qualidade do movimento.Técnicas como a Terapia Manual, por exemplo, são excelentes para a harmonização das tensões musculares que todos nós sofremos.

Uma combinação de técnicas de massagens, terapias manuais e aparelhos fisioterápicos, direcionados conforme a necessidade, seja ela terapêutica, preventiva ou relaxante, assim é a Terapia Manual.

Indicada para dores musculares, dores crônicas, dores de cabeça, fibromialgias, contraturas, estiramentos, tendinites, entre outros problemas, a técnica diminui e elimina as sobrecargas corporais acumuladas em nosso dia a dia, produz relaxamento corporal, diminui o stress e trata as lesões.

"Tenho pacientes com dores crônicas, lesões e esportistas que se preocupam com a saúde muscular", conta Bianca Gabão, Fisioterapeuta pós-graduada em Terapia Manual.

"Qualquer postura errada, modificação ou alteração no padrão muscular (distensões, torsões, tendinites, dor nas costas, dores lombares, torcicolos etc...) faz com que todo o corpo se ressinta. Por isso, a terapia manual trabalha o corpo por inteiro", explica Bianca.

Além de relaxar, a terapia manual ajuda as pessoas a tomarem consciência do próprio corpo, fundamental para manter a saúde e prevenir lesões.

Destaque do handebol também ataca de massagista terapêutica no Pan



Mayara de Moura, central da seleção brasileira em Guadalajara, é requisitada pelas colegas de equipe para alivar as dores musculares

Um dos destaques da seleção brasileira de handebol nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, Mayara de Moura nem sempre termina de “trabalhar” quando o jogo termina. A bonita central de 24 anos, formada no curso de massagem terapêutica, volta e meia ataca de massagista da equipe.

Paralelo a vontade de se tornar uma grande jogadora de handebol, Mayara sempre sonhou em se formar fisioterapeuta. Ela até chegou a começar a faculdade, mas a decisão de jogar pela Europa acabou mudando seus caminhos. Pelo menos em partes. Hoje, nas horas vagas, ela é massagista.

- Antes de sair do Brasil, eu comecei a fazer fisioterapia. O meu sonho era trabalhar com isso depois quando parasse o handebol. Mas, como eu não consegui terminar e era difícil transferir o curso para a Europa, procurei alguma coisa que tivesse relação - contou Mayara.

Para não perder a prática, os amigos e as colegas de seleção acabaram virando seus pacientes.

- Eu faço mais nos meus amigos, quando estou de férias em casa. Eu tento praticar um pouco, mas não como profissão. Na seleção, sempre tem alguém que diz que está com dor e me pede massagem. É bom porque também não fica muito trabalho para os fisioterapeutas – disse Mayara, que está há cinco anos jogando na Europa. Atualmente, ela defende o time francês US Mios Biganos Handball, da França, atual campeão europeu.

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Fáscia

Usado de modo correto, gelo reduz gravidade de lesões



A utilização do gelo como forma terapêutica para o alívio de dores causadas por lesões é denominada crioterapia, e é um dos métodos mais utilizados, tanto por atletas profissionais como por amadores, para acabar com incômodos após o treino.

Os principais efeitos de sua aplicação são a diminuição da dor (analgesia) e do espasmo muscular, porém, nem sempre diminui a resposta inflamatória, como se acredita no meio esportivo, apenas reduz os sintomas e sinais clássicos da inflamação: dor, inchaço (edema), vermelhidão (rubor), aumento da temperatura local, e diminuição da função do membro ou da articulação.

É importante ressaltar que sua indicação na fase inicial do tratamento deve ser restrita principalmente ao controle da dor e do edema, porque, pode causar uma diminuição do consumo de oxigênio consequente à lentidão do metabolismo, levando a menor transmissão de impulsos nervosos.

As formas de aplicação são variadas: bolsas com gelo, bolsas de gel congelado, bolsas químicas, imersão em água gelada, massagem com gelo, além de sprays com efeito congelante, todas elas utilizadas em ciclos de 15 a 20 minutos a cada hora.

Existem algumas precauções que devem ser adotadas quanto a utilização da terapia, como evitar regiões com grandes nervos superficiais, por exemplo no lado externo do joelho, regiões sensíveis como extremidades de mãos e pés, e nunca dormir com uma bolsa de gelo junto a qualquer parte do corpo.

Por Éverton Oliveira, da redação Saúde Plena

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Massagem e Alongamento




Profª Suzete Coló Rossetto

A massagem pode possibilitar a redescoberta milenar da arte do toque e a perda dos receios de tocar, equilibrando-o energeticamente e aliviando as tensões, estresse do cotidiano e dores musculares. Leva o indivíduo ao autoconhecimento.

Massagem e alongamento unem duas técnicas ampliando a atuação do profissional perante seu aluno ou paciente. Desperta a intuição e sensibilidade. As duas técnicas valorizam a aula do personal training e também colabora com a reabilitação de lesões.

Definições:
Massagem:é a linguagem do tato. É um conjunto de toques exercidos sobre o corpo com fins terapêuticos, desportivos, estéticos, emocionais e lúdicos.

Alongamento: é a arte de estender-se.

Efeitos da Massagem

Primários:

a) Melhora tônus muscular;

b) Aumenta a força muscular;

c) Renova a camada epitelial e limpando os poros;

d) Aumenta a flexibilidade;

e) Reduz a rigidez articular aumentando sua amplitude de movimento;

f) Estimula a circulação sanguínea e linfática.

Secundários:

a) Calmante;

b) Estimulante;

c) Desintoxicante.

Efeitos do Alongamento

a) Reduz a tensão muscular;

b) Torna os movimentos mais soltos e fáceis;

c) Previne lesões (principalmente as distensões);

d) Facilita as atividades de desgaste, pois prepara o corpo para o movimento;

e) Desenvolve a consciência corporal;

f) Ajuda a liberar movimentos bloqueados por tensões físicas e ou emocionais;

g) Ativa a circulação.

Indicação:

a) Previne a boa saúde;

b) Trata as lesões;

c) Prepara o corpo para o movimento;

d) Relaxa após aula de ginástica;

e) Torna o indivíduo mais flexível para a vida.

Contraindicação:

a) Distúrbios e doenças de pele;

b) Doenças infecciosas agudas;

c) Varizes;

d) Câncer ou tumores;

e) Gravidez (em algumas regiões e período da gestação);

f) Estado febril.

A Universidade Gama Filho oferece o curso de Extensão Universitária de massagem e Alongamento. Para maiores informações sobre datas, horários e valores acesse a nossa página: www.posugf.com.br.

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Contratura muscular




Contratura é um encurtamento ou uma contração permanentes de um músculo. Um fator causal da contratura é um espasmo prolongadoou paralisia. Um músculo também fica contraído quando não pode ser passivamente distendido, o que geralmente está associado à fibrose, isto é, ao depósito de tecido fibroso no músculo ou em torno dele. O processo pode ser precipitado por uma perturbação no suprimento sangüíneo para o músculo devido, por exemplo, ao uso de faixas elásticas apertadas ou de aparelhos de gesso. Como resultado, as células se atrofiam e são substituídas por tecidos fibrosos. O encurtamento do músculo exerce uma tração anormal sobre ossos ou articulações aos quais está associado. Na contratura de Volkmann, por exemplo, o endurecimento e o encurtamento dos músculos do antebraço forçam as articulações a uma posição fixa (flexão e pronação da mão).

A fáscia também pode encurtar ou perder sua mobilidade plena quando sujeita a fatores de estresse, diretos ou indiretos. Uma vez que cobre todo o músculo, os feixes musculares e até mesmo células musculares individuais, qualquer encurtamento em suas fibras impede que o músculo atinja sua extensão plena e também sua contração completa. Um exemplo é a contração da fáscia palmar na contratura de Dupuytren, que provoca uma deformidade da flexão das mãos e dos dedos. A restrição ao movimento também pode resultar de tecido cicatricial e de aderências entre o músculo e as estruturas adjacentes.

■ A massagem profunda nos músculos e em seus tendões é indicada com o objetivo de reduzir o tecido fibroso e alongar a fáscia. Entretanto, o encurtamento pode ser permanente ou de difícil reversão quando a condição é crônica. Técnicas de trabalho corporal, como a técnica neuromuscular e o alongamento passivo, também são aplicáveis e de grande valor para completar a tarefa terapêutica.

■ A massagem é usada para aumentar a circulação dos músculos e aliviar qualquer tensão. Também é aplicada para a eliminação de toxinas no interior dos músculos, melhorando seu suprimento de nutrientes e aliviando a dor.

■ Compressas quentes podem ser aplicadas para ajudar a relaxar os músculos durante a massagem ou antes dela.

■ Todos os movimentos passivos e os deslizamentos de massagem são realizados até o limiar de dor do paciente. Se qualquer das técnicas causar dor ou inflamação subseqüente, a massagem deve ser ajustada ou interrompida.

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Obesidade é fator de risco para fibromialgia



De acordo com os dados colhidos, recentemente, no último Censo, o Brasil, seguido de outros países emergentes, vem liderando o ritmo de crescimento dos índices de sobrepeso e obesidade em todo o mundo. Por aqui, cerca de 50% dos adultos e 30% das crianças e adolescentesencontram-se acima do peso normal.
Nos Estados Unidos, as estatísticas apontam que o número de obesos tende a dobrar nos próximos 25 anos. A obesidade também assombra a Europa. De acordo com o estudo Health at a Glance – Europe2010, 50% dos adultos e uma em cada sete crianças na Europa são obesas ou têm excesso de peso.


O saldo de todas estas estatísticas é uma conta amarga a ser paga – tanto para os governos, quanto para a sociedade civil – com o alto custo do tratamento das complicações da obesidade.

Obesidade e doenças reumáticas

A fibromialgia é uma síndrome dolorosa crônica, caracterizada por dor generalizada, com duração superior a três meses, em pontos definidos, tais como pescoço, ombros, costas, quadris, braços e pernas. “Os sintomas geralmente associados à doença incluem também fadiga inexplicável, distúrbios do sono, cefaléia, dificuldade cognitiva, distúrbios de humor. A prevalência da fibromialgia aumenta com a idade e é consideravelmente mais elevada entre as mulheres”, explica o reumatologista Sergio Bontempi Lanzotti, diretor do Instituto de Reumatologia e Doenças Osteoarticulares (Iredo).

Embora a etiologia da fibromialgia ainda não seja completamente compreendida, muitos estudiosos têm sugerido que deficiências no sistema neurológico contribuam para o desenvolvimento da doença, alterando a percepção e a inibição da dor. “Com frequencia, o aparecimento da fibromialgia tem sido associada a eventos estressantes ou traumáticos, como acidentes automobilísticos, lesões por esforços repetitivos. Muitos estudiosos defendem também que genes específicos poderiam estar envolvidos no surgimento da doença, fazendo com que o paciente reaja com veemencia a estímulos que outras pessoas não considerariam dolorosos”, diz Lanzotti.

domingo, 9 de outubro de 2011

Muitas pessoas não sabem explicar fibromialgia



Uma pesquisa indicou que 63% dos brasileiros diagnosticados com fibromialgia não sabiam como descrever os sintomas ao médico. Cerca de 70% dos que receberam diagnóstico nunca haviam ouvido falar da enfermidade. E ainda segundo o trabalho, não só os pacientes desconhecem a enfermidade, os médicos também.

A doença, que acomete mais mulheres do que homens, é caracterizada por dores generalizadas pelo corpo todo de no mínimo três meses de duração. Também conhecida como “dor de todo dia”, pode provocar alteração de sono, fadiga, ansiedade e depressão.


Realizada pelo instituto Harris Interactive, a pesquisa ouviu 904 pessoas — 604 médicos e 300 pacientes — em três países — Brasil, México e Venezuela.

Outro dado da pesquisa mostra que os pacientes chegam a consultar mais de sete médicos até receber o diagnóstico e leva cerca de 4,7 anos para ser identificada no país.

O reumatologista Eduardo Paiva, chefe do Ambulatório de Fibromialgia do Hospital das Clínicas da Universidade Federal do Paraná, explica que está tudo na cabeça. O problema é causado pela sensibilização do sistema central da dor. A dor crônica leva a uma resposta emocional diferente da dor aguda, que ativa áreas de desprazer no cérebro, explica.

Outro dado da pesquisa mostra que os pacientes chegam a consultar mais de sete médicos até receber o diagnóstico. Segundo Eduardo Paiva, os pacientes esperam os sintomas se tornarem prejudiciais à qualidade de vida até consultarem um médico.

O reumatologista orienta que é preciso ficar alerta aos sinais da doença, como dor generalizada, dor articular e cefaleia. E mais, caso o paciente tenha uma dor que não passa durante três meses, deve procurar um médico.

O problema pode ser tratado por reumatologistas, neurologistas, psiquiatras e especialistas em dor.

A fibromialgia não tem cura, mas a prática regular de exercícios moderados pode controlar as dores.

A enfermidade atinge cerca de 2,5% dos brasileiros, sendo que entre 80% e 90% são mulheres.

Nadal e Murray comemoram vaga nas semifinais




Tóquio (Pequim) – Com a ausência de Novak Djokovic e Roger Federer da turnê asiática, todos os holofotes estão em Rafael Nadal e Andy Murray, semifinalistas no ATP 500 de Tóquio. O espanhol enfrenta Mardy Fish, enquanto o britânico encara David Ferrer. O número 2 do mundo venceu Santiago Giraldo nesta sexta-feira.

“Foi um jogo difícil, ele jogou de forma bem agressiva. Mas a vitória foi positiva, sets diretos. Estava ventando muito lá fora, mas na quadra não. As condições estavam boas. Chegar à semifinal sem perder sets é bom. Fisicamente, não tenho problemas. O final da temporada é importante e estou motivado para me tornar um jogador melhor a cada dia”, comentou Nadal.

Por sua vez, Giraldo acha que sua apresentação foi boa diante do espanhol. “Hoje foi a quarta vez que joguei com ele foi o melhor jogo que eu fiz. Estive perto no primeiro set e tive chances no segundo. Tentarei melhorar. Foi bom para minha confiança e estou animado para o resto do ano”, disse o colombiano.

Já Fish tem apenas um foco em 2011: chegar ao ATP Finals. O norte-americano está na sexta posição na corrida, atrás do ‘Quarteto’, já garantido, e de Ferrer. “Londres é o principal objetivo de fim de ano. Nunca fui ao Finals. Quero ir muito, não é segredo. Estou numa boa posição, venho fazendo um bom torneio, mas ainda há trabalho a ser feito. Tenho outra oportunidade em Xangai e seria ideal vencer mais jogos em quadras rápidas”.

Nadal lembra que o último encontro com Fish não foi bom para o número 2. “Mardy está jogado de forma fantástica nesse ano. Perdi para ele na última vez em Cincinnati, então será um grande desafio para mim amanhã. Preciso ser mais agressivo do que hoje”.

Após passer por David Nalbandian, Murray analisou sua performance. “Joguei bem. Saquei bem na maior parte do tempo. Ele é um dos melhores devolvedores do tênis, então eu não podia dar muitas chances. Ele melhorou no final, eu cometi alguns erros, fiquei um pouco afobado. Saquei para o jogo algumas vezes e não fechei, mas quebrei em seguida. Isso é bom”.

“Vou tentar dormir bem, comer e ter uma massagem. O Ferrer é um ótimo jogador, está no top 10 por muito tempo e está jogando o melhor de sua carreira. Tive um jogo ótimo contra ele na Austrália. Os ralis serão longos e tenho que estar pronto para lutar”, finalizou o britânico, que pretende terminar o ano como número 3 do mundo.

sábado, 8 de outubro de 2011

Escoliose e dor nas costas



A escoliose vista de um ângulo posterior define-se como um desvio assimétrico lateral resultado da ação de um conjunto de forças que atua sobre a coluna. A escoliose apresenta-se não só como curvatura lateral mas também a um nivel tridimensional, ou seja, além da curvatura lateral a coluna também efetua rotação sobre si própria e inclinação. Um pouco diferente da chamada atitude escoliótica que somente apresenta o desvio lateral não sendo ela permanente como também não evolui para outros niveis de deformação.


No entanto em ambas as duas existe um conjunto de forças que vão desiquilibrar a harmonia da estrutura causando dor em diferentes areas das costas. Esse conjunto de forças está ligado ao uso de mochilas pesadas em criança, parto dificil e traumatizante,desiquilibrios musculares e tecido conjuntivo, má postura fetal, fatores genéticos, no entanto através de estatisticas que foram feitas pela comunidade cientifica e médica, concluiu-se que a escoliose desenvolve-se mais em moças do que em rapazes e desenvolve-se durante a adolescência aproximadamente em 80% dos casos.


Uma escápula mais saliente, um lado do quadril mais proeminente, espaços desiguais entre o braço e o tronco, cabeça não centralizada, um dos ombros mais alto...são alguns dos sinais que podem indicar formação de escoliose.
A grande maioria das escolioses aproximadamente 70 % sao de origem idiopática ou seja, de causa desconhecida.
A palavra idiopática provem do grego idios- Pessoal, próprio,+ patheia que significa sensação de sofrimento.

Os músculos do corpo e da coluna foram criados para atuarem simétricos e aos pares. Ora no caso da coluna e da escoliose, basicamente quando um dos elementos do par adquire mais tensão que o outro, acaba por exercer alguma força sobre a coluna puxando-a para seu lado e consequentemente enfraquecendo o par oposto.
Isto a meu ver é uma definição bastante geral e básica mas que ilustra bem o processo da escoliose de uma forma simples.

No que toca ao tratamento da escoliose, existem várias considerações a tomar em conta tais como a gravidade do desvio da coluna, o estilo de vida do paciente se tem algum impacto na condição,o local da curva dado que ela tende mais a desenvolver na zona torácica ao contrário da zona lombar.


Algumas técnicas de massagem podem ser de grande valia para o alivio de dor relacionada com esta condição. Alongamentos passivos, no sentido de alongar músculos hipertónicos no lado côncavo da curvatura, dando assim origem a uma diminuição de forças de tensão. É também de grande importância a mobilização da pele no sentido de aumentar a sua elasticidade para criação de mais espaço e descongestionamento. Também o arrasto profundo de todo o tecido no sentido côncavo-convexo vai ajudar a realinhar alguma da estrutura muscular que se desvia das suas zonas naturais.

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Dor no pescoço, ombros



A articulação do ombro e a zona da cervical são ambos parte da área superior do corpo a nivel de músculos e ossos.

Dado que o corpo funciona de forma reflexa ou seja, reage em cadeia, proteger os seus ombros de qualquer lesão, poderá significar inibição de dor no pescoço.
Todos os músculos funcionam em pares e em oposicão no sentido de providenciar o movimento e a estabilização das áreas que assistem.(agonistas e antagonistas)neste caso, na área do pescoço e ombros.

Por exemplo os músculos inseridos na frente do ombro, têm a capacidade de trazer os mesmos para a linha medial do corpo( Ombros para a frente) isto poderá ser sentido quando se executam tarefas relacionadas com o uso de computadores onde a inclinação para a frente em tensão constante é uma tendência habitual.

No entanto também existe o contrário, músculos que tendencialmente trazem os ombros para trás(rotadores,fixadores,extensores) providenciando uma postura mais saudável acompanhada de uma respiracão mais eficiente.( Respirar bem é muito importante para o bom funcionamento dos orgãos)


Os músculos mais diretamente relacionados com a posição dos ombros no que toca a postura, são os peitorais e os seus principais opositores grande dorsal e rombóides.(Costas) A sua função passa essencialmente por retração e fixação da escápula. Estes dois grupos de músculos têm algo em comum,os peitorais em tensão,tendencialmente direcionam os ombros para a frente no sentido medial, os rombóides e grande dorsal em oposição trazem os ombros para trás. Uma vez que o corpo funciona em cadeia, assim que a posição de ombro para a frente se evidencia por mais tempo devido a determinadas posturas, os músculos inseridos na frente do ombro encurtam(peitorais) enquanto que os posteriores (costas) especialmente os rombóides( fixadores da escápula) enfraquecem devido ao contraste e desiquilibrio de forças contrárias.(peitorais)

Isto resultará em uma compensação do pescoço deslocando-se para frente devido a deslocação do ombro. Mais concretamente irá gerar cifose e posteriormente todos os problemas e complicações que acarreta com dor desconforto e possivelmente hérnias de disco, além de que , não devemos esquecer , toda a estrutura do ombro se tornará instável promovendo todo o tipo de lesão.

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Filipe Toledo estreia com grandes chances no Mundial Pro Junior



O atleta viajou antes para a Indonésia, treinou e aperfeiçoou seu surfe.

Começou nesta segunda-feira, no arquipélago de Keramas (Indonésia), a primeira etapa do World Pro Junior. Disputado até 14 de outubro, o desafio é um passo importante para a consolidação da carreira de Filipe Toledo, uma das maiores promessas do surfe nacional.

Para se preparar, o atual campeão sul-americano desembarcou há alguns dias no país asiático para sondar o palco da competição.

O atleta trouxe na bagagem quatro pranchas 5.8 com rabetas Squash e uma 6.0 com rabeta Round, todas com fundo single to double, medidas 18 de largura com 2 de espessura.

Veja as Imagens de arquivo de Filipe Toledo.

A primeira sessão foi em Uluwatu, mesmo local em que ficou hospedado. Com o mar ainda pequeno e mexido, o swell acabou não entrando com a qualidade esperada, mas mesmo assim, muito empolgado, Filipe surfou o dia todo. O jovem ainda conheceu Bingin, conhecido como o “templo dos macacos”, onde se divertiu com os primatas.

A próxima parada aconteceu em Sumbawa, local clássico onde quebram direitas e esquerdas na mesma bancada. Antes de cair na água, o surfista recebeu uma bela sessão de massagem.

Surfando em Leak Peak, aproveitou para aperfeiçoar algumas manobras, decolou com os aéreos e treinou principalmente às direitas com alguns tubos no inside. No final do dia, Filipinho ainda mostrou toda a sua habilidade na pescaria e conseguiu pegar uma Barrucuda.

Já em Keramas, a jovem revelação não vê a hora do início da competição.

“Estou muito feliz e empolgado pela oportunidade de ter vindo antes para a Indonésia. Pude aproveitar intensamente todos os dias para treinar bastante, com certeza vou entrar na água mais confiante” - disse Filipinho.

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Breve história da Massagem - Parte II


Prática da Massagem na Educação Física

Considerado o pai da massoterapia mundial. Per Henrik Ling, da Suécia, que em 1813 foi quem criou o primeiro instituto de massagem, no Central Royal Institute Of Gymnastics em Estocolmo. Ling organizou a massagem e os exercícios terapêuticos num sistema que se tornou conhecido como ginástica médica. Os seguidores de Ling continuaram seu trabalho e por volta de 1860 havia institutos espalhados na Inglaterra, França, Áustria, Alemanha e Rússia.

Como muitas formas de tratamento médico, a massagem tem sido usada com excesso e proposta para efeito de cura de todas as doenças, num ou noutro período da história. E existiram vários relatos que atacavam o usos fraudulento da massagem , escandaloso e associando-o à charlatanice e prostituição, como no British Medical Jornal, em 1894.

Na virada do século, a massagem começou a ser adotada nos Estados Unidos, devido a escritos e influência de Douglas Grahm, um médico de Boston, e John Kellogg, de Battle Creek que escreveu em 1900 o Livro Manual de Massagem, um dos mais notáveis livros sobre massagem, no Brasil encontramos exemplares na Biblioteca da Faculdade de Medicina da USP em São Paulo. Tanto Mennell, como Cyriax, na Inglaterra, usaram uma aplicação específica de massagem com fricção profunda para estruturas articulares profundas contráteis e não contráteis lesadas, tanto em condições agudas como crônicas. No Brasil com o aumento de indústrias e desenvolvimento automobilístico, com o crescimento de serviços e concentração urbana.

Aparece o estresse e fadiga, apresentamos uma proposta inovadora da prática da Massagem Antiestresse voltada principalmente para os profissionais de educação física. Este método tem ganho popularidade em muitos países na América e na Europa nos últimos anos. Certamente será a prática mais comum, com a vinda para América do Panamericano e para o Brasil com a Copa do Mundo e Olimpíadas.

Leia ano link abaixo, "Breve história da Massagem - Parte I"
http://williamsportmassagem.blogspot.com/2011/09/pratica-da-massagem-na-educacao-fisica.html

Por André Nessi


Referência Bibliográfica:

NESSI, André Massagem Antiestresse –Uma abordagem teórica e prática para o Bem Estar. Phorte Editora – São Paulo – 2010.
NESSI, André Massagem Integrativa aplicada á Atividade Física Adaptada. Capítulo 20, TEIXEIRA, Luzimar – Atividade Física Adapatada – Teoria e prática. Phorte Editora – São Paulo – 2009.

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Uma massagem perfeita para quem pratica esportes



Uma breve pausa nos treinos pode melhorar sua performance e ajudar a tirar mais proveito da atividade física.

A massagem é uma atividade ligada aos atletas há milênios. Em 800 a.C., os competidores olímpicos já usavam a massagem para preparar-se para as corridas e provas ou recuperar-se dos treinos.

Hoje existem muitos equipamentos para melhorar a performance do atleta ou protege-lo de lesões. Mas o equipamento mais importante ainda é o Corpo Humano.

Equlibrar tensões e recompor tecidos musculares são alguns dos benefícios que podemos alcançar. O ambiente sereno de spa ajuda a equilibrar a mente e reduzir o stress.
Todo atleta profissional tem a massagem como parte da sua rotina de treinamento. Isso porque a massagem ajuda a preservar o tecido muscular, alongar após o treino ou prova e na recuperação de pequenas lesões. O atleta amador não é diferente.

São massagens específicas, que trazem reais resultados no corpo que é constantemente exigido. Além de ajustar à fase que está vivendo no seu treino, também é adaptada aos diferentes esportes: corrida, ciclismo, musculação, triathlon, tênis,...

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Espasmo e massagem


O espasmo pode ser descrito como um movimento súbito e involuntário ou como uma contração muscular convulsiva. Pode ser crônico, quando a contração se alterna com relaxamento, ou tônico, quando a contração é prolongada. Os espasmos podem afetar os músculos viscerais (lisos), por exemplo, os músculos dos condutos brônquicos, na asma, e os da uretra, na eólica renal. Os músculos esqueléticos são igualmente suscetíveis a essas contrações involuntárias.

Um espasmo forte e doloroso é chamado de cãibra. As contrações tônicas dos músculos esqueléticos ocorrem com freqüência como resultado de dano ao tecido. Uma resposta espontânea a um trauma é a contração dos músculos próximos, às vezes incluindo o músculo lesionado; os músculos contraídos agem como talas e protegem o corpo de danos adicionais. O estresse emocional também é um tipo de trauma e, de modo similar, pode manifestar-se como espasmo. Como as contrações musculares prolongadas consomem grandes quantidades de nutrientes e oxigênio, estimulam a produção de metabólitos. A contração das fibras também comprime os vasos sangüíneos e causa isquemia dentro do próprio músculo. A congestão resultante, junto com o acúmulo de toxinas no músculo, irrita os nociceptores, provocando dor.

■ A massagem é aplicada para a obtenção de melhora na circulação e, com isso, de redução do acúmulo de metabólitos. O alívio na congestão produz o efeito de aliviar a dor pela redução na pressão sobre os nociceptores. A isquemia dentro do músculo causa uma microinflamação, dano ao tecido e dor. Espasmos adicionais desenvolvem-se pela reação do músculo à dor, e é criado um ciclo vicioso de espasmo que leva à dor e a um espasmo adicional.

A massagem, portanto, é indicada para romper um ciclo vicioso, aliviar o espasmo e reduzir a dor.

domingo, 2 de outubro de 2011

A massagem Sueca



A massagem ou a massoterapia sueca ou ocidental desenvolvida por Per Henrik Ling e seus discípulos Branting, Georgii e De Ron, foi baseada na sabedoria das antigas culturas, tanto do oriente como do ocidente.

Eles acreditaram e provaram que a massagem não só tratava músculos tensos e melhorava o desempenho atlético, como também tratava problemas internos como o estômago, intestinos, pulmões, coração e ainda problemas psicológicos.

Kerstin Uvnäs Moberg, professora sueca de fisiologia com 25 anos de pesquisa em medicina hormonal, explica no livro Lugn och Beröring (“Relaxar e Tocar”) como a massagem sueca libera o hormônio relaxante ocitocina, que alivia a dor. Ocitocina é também chamado o hormônio do amor e é fundamental para o bem-estar. Estudos recentes mostram que este hormônio é um dos mais importantes do nosso corpo e é fundamental para combater os hormônios do estresse e as nossas reações de luta e de fuga. Ele baixa a pressão sangüínea, relaxa o corpo, aumenta a tolerância à dor e estimula o crescimento.

A massagem Sueca tradicional é aplicada por toda a extensão das costas, causando de imediato relaxamento das tensões do corpo todo.

sábado, 1 de outubro de 2011

Flacidez muscular e massagem


Manobras de massagem deslizantes ou circulares são aplicadas para melhorar o tônus dos músculos; elas devem ser repetidas com freqüência. Manobras suaves de percussão podem provocar alguma dor na articulação subjacente e, por isso, é aconselhável que sejam realizadas por um curto período e restritos aos músculos superficiais.

■ A mobilização suave da articulação ajuda a estimular os proprioceptores articulares, o que, por sua vez, melhora o tônus muscular. Essa mobilização passiva é um procedimento adotado principalmente para os membros.

■ Um método eficaz de tonificação é o de contrações isométricas, no qual a articulação é colocada em variados graus de flexão e extensão. O terapeuta primeiro apoia e fixa o membro em uma posição. Depois, ensina o paciente a contrair um grupo de músculos (por exemplo, os adutores), enquanto o profissional se opõe ao movimento. Assim, os músculos precisam contrair-se contra a resistência oferecida pelo terapeuta. Todos os músculos do membro (por exemplo, aqueles associados com a articulação da pelve) podem ser contraídos e tonificados pela aplicação desse procedimento.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts with Thumbnails